A pedido da vereadora Jeruza, Poá terá semana de combate à obesidade

PTB Notícias 22/06/2011, 14:41


Com base em um estudo que apontou que 11% dos alunos da rede municipal estão acima do peso, Poder Executivo deu início a uma série de atividades educacionais que serão encerradas em outubro com o projeto proposto pela vereadora do PTBUma indicação feita pela vereadora Jeruza Lisboa Pacheco Reis (PTB) no fim de novembro de 2010 será atendida pela Prefeitura de Poá.

Em outubro deste ano, o Poder Executivo poaense vai colocar em prática a “1ª Semana de Combate à Obesidade Infanto-Juvenil”.

Com atividades que incentivem a adoção de exercícios físicos e os bons hábitos à mesa, a iniciativa vai encerrar o ciclo de palestras que a municipalidade está promovendo desde o início deste mês nas escolas da cidade, com o objetivo de diminuir a incidência de alunos com sobrepeso.

Por meio de uma indicação apreciada na sessão ordinária de 23 de novembro do ano passado, Jeruza sugeriu que a Prefeitura de Poá investisse na “Semana de Combate à Obesidade Infanto-Juvenil”, já que vários estudantes do município estão fora das medidas ideais e suscetíveis a doenças ligadas à obesidade, como diabetes e hipertensão.

A parlamentar sugeriu ao Poder Executivo que o projeto fosse desenvolvido no decorrer de sete dias, no mês de outubro, com a promoção de palestras, oficinas, seminários e workshops sobre a importância da manutenção do peso e os efeitos nocivos de um cardápio mal elaborado e do sedentarismo.

Na semana passada, o Governo do prefeito Francisco Pereira de Sousa (PDT), o Testinha, divulgou que, de 17 a 22 de outubro, promoverá a “1ª Semana de Combate à Obesidade Infanto-Juvenil”, atendendo, assim, à indicação da vereadora petebista.

A iniciativa vai encerrar o ciclo de atividades realizadas pela Prefeitura de Poá desde o início de junho deste ano em 50 instituições de ensino da cidade e que visam estudantes e seus pais sobre a importância da manutenção do peso, principalmente como método preventivo ao surgimento de enfermidades relacionadas à obesidade.

Na semana passada, o Poder Executivo poaense divulgou um estudo sobre a incidência de obesidade entre crianças e adolescentes de Poá.

O levantamento, aplicado entre abril e maio de 2011 com 11.

790 estudantes da rede municipal, mostrou que 11% dos entrevistados com até dez anos estão acima do peso e que um dos fatores que contribui para o ponteiro da balança disparar entre este público é a baixa qualidade do lanche que as crianças levam para comer no intervalo das aulas, pouco nutritivo e com alto valor calórico.

Em vez de frutas e iogurtes, por exemplo, crianças e jovens estão optando por bolachas e refrigerantes.

Para Jeruza, o fato de a sua indicação ter sido aceita demonstra o quanto a Prefeitura de Poá está preocupada com a saúde de seus alunos e da comunidade: “O sobrepeso não interfere apenas no bem-estar físico, mas também no lado emocional de quem o desenvolve.

Um recente levantamento feito pela Organização Mundial de Saúde sinalizou que 155 milhões de jovens apresentam excesso de peso em todo o mundo, ou seja, uma em cada dez crianças é obesa.

Só no Brasil, a obesidade cresceu 240% nos últimos 20 anos.

Desta forma, precisamos fazer algo, despertar o interesse para a prática de exercícios e para a nutrição saudável, começando, é claro, pelo quintal de casa, ou seja, por Poá”.

Agência Trabalhista de Notícias, (IS) com Informações do Portal PTB-SP