Ações populares fortalecem Amazonino e indicam interesse na reeleição

PTB Notícias 26/06/2011, 10:31


Prefeito de Manaus e um dos maiores líderes políticos do Estado, Amazonino Mendes (PTB) tem investido em ações beneficentes e programas de assistência à população nos últimos tempos.

Para especialistas, as medidas populares fortalecem politicamente o prefeito e indicam interesse na reeleição, numa possível indicação de um sucessor ou ainda uma maneira de deixar marcas de seu mandato junto ao povo.

Em dois anos à frente da prefeitura, Amazonino lançou projetos voltados para a população carente, como o Bolsa Universidade e o programa “O Leite da Criança”.

Durante cerimônia de lançamento das inscrições para o programa Bolsa Universidade deste ano, em janeiro, Amazonino anunciou a ampliação de 11 mil para 20 mil bolsas de estudo até o final do ano.

O programa “O Leite da Criança”, por sua vez, promete atender 100 mil crianças, com a distribuição de leite.

O prefeito também tem saído com frequência de seu gabinete para conversar pessoalmente com a população.

Com uma equipe de secretários municipais e assessores, Amazonino visita bairros para discutir com o povo seus principais problemas.

Na última semana, a Câmara Municipal de Manaus (CMM) aprovou o Projeto de Lei que autoriza a criação da Secretaria Municipal dos Bairros, que, ligada diretamente à Prefeitura de Manaus, tem o objetivo de interagir junto às comunidades.

Construção de casas populares e o anúncio de medidas que beneficiam categorias também fazem parte da rotina do prefeito.

Em maio, Amazonino anunciou o retorno da gratificação perdida por alguns garis da Prefeitura Municipal de Manaus e a construção de casas para os trabalhadores.

O comunicado foi feito pelo próprio prefeito durante a festa de comemoração ao Dia do Gari.

Força política Aos 71 anos, eleito três vezes governador e no terceiro mandato como prefeito, Amazonino Mendes é um dos principais “caciques” políticos do Amazonas, de acordo com o sociólogo Fernando Vieira.

Para Fernando, as ações de Amazonino fortalecem-no como político e visam uma possível reeleição ou a indicação de seu sucessor à Prefeitura de Manaus.

“É incontestável a influência política de Amazonino ao longo desses anos todos, tanto como prefeito de Manaus, como governador do Amazonas.

Apesar de ele negar, estas ações que beneficiam o povo, como construção de casas populares e distribuição de leite, visam a preparação de um nicho político para as eleições de 2012.

Neste caso, Amazonino tem grandes chances de ser reeleito.

Mesmo que não entre na disputa, o candidato apoiado por ele tem grandes chances no pleito, diante de um poderoso padrinho político”, declara.

O sociólogo e professor do departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Luiz Fernando de Souza Santos, destaca três diferentes consequências para as ações do prefeito Amazonino Mendes (PTB).

“A primeira leitura é a de que ele está preparando terreno para uma possível reeleição, já que esses programas são medidas típicas para agradar a população a pouco tempo de um novo processo eleitoral”, explica.

Para o sociólogo, as ações também dão suporte para que Amazonino apoie um candidato às eleições de 2012.

“Pode indicar também a recuperação de capital político para indicar alguém de seu grupo à Prefeitura de Manaus”, salienta.

“O terceiro elemento é que, não saindo candidato e não conseguindo capital político suficiente para indicar alguém de seu grupo, ele pode sinalizar no sentido de deixar, para a população mais carente, uma imagem de alguém que passou e fez algo em seu último mandato.

Uma imagem palatável ao eleitor mais simples da cidade”.

Discurso voltado para a proximidade com a população Para o professor de História André Reis, as ações do prefeito Amazonino Mendes agradam a população de Manaus, principalmente a mais carente.

“Amazonino, como grande político e conhecedor do povo, sabe como agradar a população.

Mesmo que ele tenha perdido em pleitos anteriores, vale ressaltar que ele nunca perdeu a veia política, seja para se eleger ou escolher os aliados”, ressalta.

André diz que o prestígio do prefeito também é reflexo da força política que ele possui.

“Apesar dos embates locais, o grupo de Amazonino é forte.

Isso se deve ao prestígio que ele possui como governante.

Prova disso é a reconquista da maioria na Câmara Municipal.

No início do ano, os governistas se debandaram para o lado da oposição, mas seis meses depois, vemos que esse quadro é outro.

Claro que, por trás disso, há a palavra “reeleição” e o apoio de Amazonino será fundamental”.

Em 2008, Amazonino foi eleito para a Prefeitura com um dos maiores percentuais de votos da história da cidade, com 495.

460 votos, ou 57,13% dos votos válidos.

O adversário dele, o então prefeito Serafim Corrêa (PSB) obteve 371.

845 votos, ou 42,87% dos votos válidos.

Amazonino foi duas vezes prefeito de Manaus e três vezes governador do Estado.

Foi prefeito de 1983 a 1986 e de 1993 a 1994.

Governou o Amazonas de 1987 a 1990 e de 1995 a 2002.

Além disso, foi senador.

Quando se elegeu em 2008, Amazonino agradeceu à população e disse que “governaria para o povo”.

“Gostaria de agradecer a população que acreditou em mim.

Vamos fazer um governo voltado para o povo”.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal D24