Adelson Barreto presta homenagem à cantora Clemilda em sessão na Alese

PTB Notícias 28/11/2014, 14:06


Consternados com a morte da cantora Clemilda, na madrugada de quarta-feira (26/11/2014), os deputados estaduais de Sergipe fizeram um minuto de silêncio durante sessão na Assembleia Legislativa.

Os parlamentares lamentaram o falecimento da artista que tanto ajudou a divulgar o nome do Estado além-fronteiras e a cultura sergipana.

Clemilda estava com 78 anos.

Presidindo a sessão, o depuado Adelson Barreto (PTB) externou seus sentimentos pela morte da cantora, que era próxima a ele, e prestou solidariedade à família, na pessoa de seus filhos e netos, bem como aos amigos e demais artistas sergipanos.

“Sergipe está de luto, pois perde esta grande artista, grande mulher que tanto difundiu a cultura do Estado”, declarou.

Em sua fala, Adelson lembrou que Clemilda vinha passando por um período longo de enfermidade e há alguns meses estava internada em um dos hospitais de Aracaju.

O petebista sempre a visitava e acompanhava seu estado de saúde.

“Clemilda dignificou a cultura de Sergipe com a sua música e levou o nome do Estado a várias partes do país, participando de programas de grandes emissoras de TV”, destacou.

HistóricoClemilda Ferreira da Silva nasceu em São José da Laje (AL), em setembro de 1936.

Chegou a Sergipe acompanhando seu marido, o cantor Gerson Filho.

Em terras sergipanas construiu sua carreira e sua família.

Uma das maiores cantoras do gênero musical, Clemilda ficou conhecida como a “Rainha do Forró”.

Gravou dezenas de discos e ganhou fama com músicas como “Prenda o Tadeu”, “Talco no salão” e “Forró cheiroso”, tendo ganhado dois discos de ouro e dois de platina na sua carreira musical.

Paralelo à carreira de cantora, Clemilda manteve por décadas os programas de rádio e TV “Forró no Asfalto”, onde levava aos ouvintes e telespectadores o melhor do autêntico forró.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência AleseFoto: Maria Odília/Agência Alese