Aidan Ravin faz balanço do mandato e estipula metas a serem cumpridas

PTB Notícias 3/06/2011, 6:31


O prefeito de Santo André (SP), Aidan Ravin (PTB), convocou ontem, 02/06, os integrantes do primeiro escalão da administração para fazer balanço do mandato e estipular metas a serem cumpridas para o segundo semestre.

O petebista cobrou a elaboração de projetos a curto, médio e longo prazos para dar a arrancada final rumo à reeleição em 2012.

Entre as propostas – ainda não confirmada pela equipe -, está a construção de hospital municipal, concepção em estudo pela gestão.

A projeção de obras e investimentos tiveram o holofote durante o encontro, especialmente em razão de em 2010, segundo o próprio secretário municipal de Finanças, Heitor Sichmann, Santo André ter registrado superavit financeiro no valor de R$ 114 milhões.

Deste montante, por enquanto, foram empregados cerca de R$ 25 milhões em decorrência de remanejamento de verba.

Os vereadores autorizaram há uma semana a abertura de crédito de R$ 14,4 milhões, sendo R$ 12,9 milhões para a construção de cinco UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) e R$ 1,5 milhão para Habitação.

A liberação de outros R$ 10 milhões se deu por meio de decreto do prefeito.

Como médico, em 2008, o então candidato ao Paço Aidan Ravin venceu o pleito no segundo turno – após 12 anos consecutivos do PT no poder – com programa de governo voltado principalmente à área da Saúde.

Uma das promessas de campanha foi a execução do Poupatempo da Saúde, espécie de AME (Ambulatório Médico de Especialidades).

Nos bastidores, a intenção é usar prerrogativa semelhante.

Segundo o titular da Pasta de Orçamento e Planejamento, Arnaldo Augusto Pereira, o prefeito aproveita o momento para pedir celeridade nos projetos e receber posicionamento das ações.

“Ele analisou o status atual de cada projeto e elegeu prioridades.

” Arnaldo disse que o superavit será reservado ainda para necessidades previstas como aumento da folha de pagamento e instituto de previdência.

Tempo da obra seria entrave para unidade de Saúde O grande entrave para a construção de outro hospital municipal em Santo André seria o tempo.

O Hospital da Mulher, por exemplo, demorou seis anos – mesmo período de entrega a que Aidan teria direito caso consiga a reeleição – para ser construído e sofreu diversos atrasos até a conclusão.

O primeiro obstáculo encontrado para a construção foi a liberação da documentação do prédio.

Em seguida houve ampliação do projeto, que passou de 60 para 118 leitos.

Novo edital teve de ser aberto em virtude de a empreiteira não ter dado conta.

O último problema se deu no repasse de verbas do governo federal para a compra dos equipamentos.

O investimento no Hospital da Mulher, inaugurado em 2008 durante o governo João Avamileno (PT), foi de cerca de R$ 22 milhões.

A manutenção anual custa R$ 25 milhões.

A cidade conta ainda com o CHMSA (Centro Hospitalar do Município de Santo André) como recurso.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Diário do Grande ABC