Alex Canziani defende imóvel funcional em substituição ao auxílio-moradia

PTB Notícias 3/02/2015, 18:55


O novo quarto secretário da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, Alex Canziani (PTB-PR), defendeu o acesso de todos os deputados a imóveis funcionais em Brasília para que o auxílio-moradia possa ser extinto.

Para ele, o fim do benefício, que hoje está em R$ 3.

800, é um desejo dos parlamentares e da sociedade brasileira e trará economia aos cofres públicos.

Com exceção dos eleitos pelo Distrito Federal, a Câmara garante moradia em Brasília para os demais 505 deputados federais.

Eles podem ocupar um dos 432 apartamentos funcionais, que são de propriedade da União, ou receber o benefício.

“Hoje existe a questão que não temos apartamentos funcionais para todos os deputados, então uma parte dos deputados fica em hotéis e aí a Câmara dá um valor de auxílio-moradia, e outra parte fica em apartamentos funcionais.

Já estamos trabalhando ao longo do ano para que possamos ter mais moradias e terminar com o auxílio-moradia, para que todos os deputados tenham o seu apartamento”, disse Canziani.

O petebista ressaltou que existe um projeto que reduz o tamanho de alguns apartamentos para permitir que mais deputados possam ocupar esses imóveis.

“Hoje já existe um valor que é repassado para uma quantia significativa de deputados de auxílio-moradia e, infelizmente, até o valor que se repassa não atende devido aos altos valores de aluguéis aqui na cidade, mas acredito que o melhor seria reformar os apartamentos existentes e, inclusive, diminuir para que pudéssemos ter mais deputados sendo alojados neles e aí, sim teríamos o fim do auxílio-moradia, que com certeza significaria uma redução de despesas não apenas para a Câmara, mas para sociedade brasileira como um todo”, afirma.

Cabe ao 4º secretário propor à Mesa a compra, a venda, a construção e a locação de imóveis da Câmara.

Eleito para o quinto mandato na Casa, Alex Canziani é bacharel em direito.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Rádio Câmara Foto: Gabriela Korossy/Câmara dos Deputados Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE /* Style Definitions */ table.

MsoNormalTable {mso-style-name:”Tabela normal”; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-parent:””; mso-padding-alt:0cm 5.

4pt 0cm 5.

4pt; mso-para-margin-top:0cm; mso-para-margin-right:0cm; mso-para-margin-bottom:10.

0pt; mso-para-margin-left:0cm; line-height:115%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.

0pt; mso-bidi-font-size:11.

0pt; font-family:”Times New Roman”,”serif”; mso-bidi-font-family:”Times New Roman”; mso-bidi-theme-font:minor-bidi; mso-fareast-language:EN-US;}