Alex Canziani defende maior investimento na formação de professores

PTB Notícias 2/03/2013, 8:59


A melhoria da qualidade de ensino pode ser alcançada por uma combinação entre boa gestão em toda a rede escolar – do secretário de educação até o professor, na sala de aula – liderança, qualificação dos profissionais da área e novas tecnologias.

Só assim, de acordo com o diretor executivo da Fundação Lemann, Denis Mizne, que participou de uma audiência da Frente Parlamentar Mista da Educação, é possível diminuir o passivo educacional, a diferença entre o que deveria ser ensinado e o que o aluno de fato aprende.

O coordenador da Frente, deputado Alex Canziani, do PTB do Paraná, destacou que o apoio tecnológico é importante, mas o fator decisivo para melhorar o ensino é a qualidade do professor que comanda a sala de aula.

“Não é o fator tecnologia, o fator chama-se professor.

É isso é que faz a diferença na escola é isso que faz a diferença na aprendizagem, é a qualidade do professor.

É a qualidade que nós temos quando contratamos, quando faz o concurso, para poder trazer os melhores talentos para a escola.

É você qualificá-los para que eles possam dar a melhor aula.

E nós não podemos dar a mesma aula que se dava 100, 200 anos atrás”, disse Canziani.

O deputado do PTB do Paraná elogiou a iniciativa do governo com a medida provisória 586, aprovada pela Câmara na terça-feira, que prevê incentivos para a alfabetização de todas as crianças até os 8 anos de idade.

O relator da emepê na comissão mista foi o senador Eduardo Amorim, do PSC de Sergipe, que espera que os incentivos ajudem a ajustar a idade de alfabetização.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM), com informações da Rádio Senado