Alex Canziani destaca sucesso da união de municípios para realizar obras

PTB Notícias 15/09/2017, 8:41


Imagem Crédito: Billy Boss/Câmara dos Deputados

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1505491554856{margin-bottom: 0px !important;}”]O deputado Alex Canziani (PTB-PR) foi quem idealizou a criação de um consórcio de municípios do Paraná para a realização de obras a um custo reduzido. O sonho virou realidade em 2013, quando surgiu o Consórcio Público Intermunicipal de Inovação e Desenvolvimento do Estado do Paraná (Cindepar).

“A gente tem apresentado, ao longo desses anos, várias emendas ao Orçamento da União para comprar equipamentos para esse consórcio, que começou com 11 municípios e hoje tem mais de 150. É um grande sucesso lá no Paraná pela qualidade do serviço que tem feito, pela diminuição de custos que tem representado. E, aliada a isso, está a agilidade na execução das obras”, destacou.

Capacidade

Hoje, 30% dos municípios paranaenses estão aptos a receber serviços do Cindepar. As máquinas de micropavimento asfáltico têm capacidade de executar até 5 mil metros de recapeamento asfáltico por dia com redução de custo de até 50% que a forma tradicional.

Está instalada em Astorga (PR) uma usina fixa de asfalto PMF (Pré-Misturado a Frio), com capacidade de produzir 50 toneladas/hora de emulsão asfáltica, responsável pelos serviços de tapa-buraco e reperfilamento das vias urbanas.

Atualmente, o consórcio possui 16 máquinas e equipamentos orçados em mais de R$ 4,5 milhões, incluindo três usinas de micropavimento, uma de pré-mistura a frio, dois caminhões, duas máquinas (destocadora e extrusora), dois rodos compactadores, dois caminhões pipa e um caminhão prancha.

Integração

Em 2013, o Cindepar nasceu da mudança de nome do Cindast, que inicialmente tinha o objetivo de integrar municípios interessados em melhorar a pavimentação de suas malhas viárias urbanas a custos mais baixos – serviços de micropavimento e fornecimento de PMF –, utilizando, como um dos instrumentos, a compra de volumes maiores de insumos asfálticos para baratear o metro quadrado pavimentado.

A partir de convênio com a Secretaria de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração, no valor de pouco mais de R$ 1 milhão, foi adquirida a primeira Usina de Micropavimento Asfáltico Automatizada.

Com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos Deputados[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]