Alex Canziani propõe parceria entre entidades paranaenses e Ipem

PTB Notícias 29/08/2007, 14:33


A Associação Comercial e Industrial de Apucarana vai estudar a formalização de um possível convênio com o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, através da regional de Londrina do Instituto de Pesos e Medidas do Paraná (Ipem/Inmetro).

Quem também deverá estudar algo semelhante são as empresas de bonés (APL Bonés), de Apucarana, e o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB).

A proposta partiu do deputado federal Alex Canziani (PTB/PR), que acompanhou uma comitiva de empresários até as futuras instalações do Complexo Metrológico de Londrina, erguido no Parque Industrial de Londrina.

O complexo, mantido pelo Ipem/Inmetro, terá laboratórios para ensaios e testes de diferentes produtos.

A nova unidade vai custar entre R$ 7 milhões e R$ 10 milhões e deverá iniciar as operações até o final de setembro.

A vantagem da certificação pelo Ipem é que as indústrias poderão agregar qualidade a seus produtos e beneficiar toda a cadeia produtiva.

“Poderemos atender a Acia, a APL e a CICB sem problemas”, garante o gerente regional do Ipem, Marcelo Trautwein, que na próxima semana deverá receber também visitantes da indústria moveleira de Arapongas e empresários de outras localidades.

O Ipem de Londrina abrange 99 municípios do Norte do Paraná e hoje atende num acanhado espaço localizado próximo do Aeroporto local, na Avenida Santos Dumont.

“Já aqui no novo complexo teremos boas condições para atender a demanda”, avalia o gerente, que na ocasião estava assessorado pela engenheira têxtil do instituto Melissa Ribeiro Kffuri.

A unidade atuará em diferentes segmentos, incluindo a área têxtil, a de flamabilidade, alimentos e também na de equipamentos médicos, cuja seção especial também está sendo concluída no local.

“Podemos dizer, sem sombra de dúvidas, que teremos aqui o complexo laboratorial mais moderno do país”, exaltou-se Trautwein, em sua explanação aos presentes.

O Brasil tem apenas três laboratórios de certificação.

O gerente do Ipem, idealizador do complexo, salientou ainda os convênios especiais que também estão sendo formalizados com a Universidade Estadual de Londrina e a Universidade Tecnológica Federal do Paraná, o que possibilitará o incremento das atividades afins do instituto.

Na visita também esteve presente o diretor do campus de Apucarana da UTF, professor Aloysio Gomes de Souza Filho.

Tanto a UEL quanto a UTF vão ocupar parte das instalações do complexo.

Agência Trabalhista de Notícias