Amazonino destaca importância da Ação Conjunta para a cidade de Manaus

PTB Notícias 8/02/2011, 14:26


O prefeito Amazonino Mendes (PTB-AM) reafirmou a necessidade de reeditar a Ação Conjunta entre Prefeitura e Governo do Estado para enfrentar as grandes demandas da cidade de Manaus.

O prefeito citou o fato de Manaus ser a sétima cidade brasileira em termos populacional e ser a 100ª.

cidade brasileira em termos de receita.

“Isso é uma contradição, uma incongruência, chega a ser um escândalo”, declarou o prefeito ao fazer discurso de improviso antes de ler o discurso de abertura da mensagem previamente redigido.

Ele citou o fato de Manaus concentrar entre 96 a 98% da economia do Estado, concentrando a metade da população do Estado.

Lembrou que pelo fato de o Governo do Estado ter um orçamento quatro vezes superior ao da Prefeitura, ter sido criada a Ação Conjunta, no qual Governo do Estado e Prefeitura se uniram para a realização de obras e ações atendendo as demandas na capital.

A Ação Conjunta foi criada há 15 anos quando ele exerceu pela segunda vez o governo do Estado.

Amazonino afirmou que há sete anos que Manaus está “órfã” dessa ação.

Segundo o prefeito por maior que seja o esforço e competência do prefeito, ele não vai conseguir atender as demandas crescentes da cidade”.

No final do discurso, ele afirmou estar cumprindo “seu papel e seu dever com decência e dignidade”, citando sua experiência de três mandatos de governador e três de prefeito de Manaus.

O prefeito chegou à Câmara Municipal de Manaus por volta das 10 horas para cumprir a liturgia do cargo em entregar aos vereadores a mensagem anual da Prefeitura Municipal de Manaus.

Em entrevista à imprensa, o prefeito informou que não faria um discurso longo, mas apenas o prólogo da mensagem, cujos volumes foram distribuídos aos vereadores.

Declarou aos jornalistas que todas as propostas de campanha estão sendo executadas.

Citou a proposta das creches, que inicialmente seriam as mães solidárias, que sofreu objeção por parte do Ministério Público.

“Eu já descobri outro caminho para atender às nossas mães e já estou com um programa piloto”, declarou.

Sobre a inclusão digital, o prefeito declarou que vai implantar o programa cidade digital.

“A cidade toda será digital.

Será uma das poucas cidades brasileiras com esse serviço”, disse.

Ele destacou ainda o salto em volume de investimentos da Prefeitura em seu dois anos de mandato, que mesmo com uma precária máquina de arrecadação, saltou de R$ 111 milhões em 2009 para R$ 600 milhões em 2011.

Já na entrevista ele destacou a importância do trabalho conjunto entre o governo do Estado e Prefeitura.

“Há muito tempo descobrimos que Manaus por si só não tem meios e nem condições de o prefeito enfrentar os problemas só com seus recursos.

Por isso foi inventado uma tal ação conjunta e Manaus deu um salto e a vida melhorou”, observou.

Na sala da presidência da Câmara, o prefeito conversou com o presidente da Assembléia Ricardo Nicolau, presidente do Tribunal de Contas Júlio Pinheiro, presidente do Tribunal de Justiça João Simões e o corregedor-geral do Ministério Público, o procurador Nicolau Libório.

Na conversa o tema central foi o sistema de transporte coletivo em Manaus, quando o prefeito apresentou um panorama do sistema e a recente licitação iniciada pela Prefeitura para resolver o caótico sistema de passageiro em Manaus.

Agência Trabalhista de Notícias, (IS) com Informações da Prefeitura de Manaus