Amazonino inaugura Laboratório Distrital que cobrirá exames da zona Oeste

PTB Notícias 18/04/2011, 14:21


A zona Oeste da cidade vai passar a ter, a partir de agora, cobertura total da demanda da rede municipal, para a realização de exames laboratoriais.

A Prefeitura de Manaus inaugurou, na última sexta-feira, 15/04/2011, o Laboratório Distrital Oeste, uma superestrutura com nove salas e capacidade para realização de, aproximadamente, 1,2 milhão de exames ao ano, o correspondente a 137% da demanda na região.

O Laboratório está instalado nas dependências da Unidade Básica de Saúde (UBS) Leonor de Freitas, localizada na rua da Paz, Compensa I, que também foi reaberta nesta sexta-feira, totalmente reformada.

As duas obras, entregues com a presença do prefeito Amazonino Mendes (PTB-AM) e do secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, fazem parte do Programa de Reestruturação da Rede Pública Municipal de Saúde.

O programa inclui a inauguração de mais três laboratórios desse porte, absorvendo a demanda em todas as zonas da cidade.

“Com os quatro Laboratórios em funcionamento, a Prefeitura estará atendendo a demanda anual de exames da rede municipal de Saúde que é de, aproximadamente, 6 milhões de procedimentos.

E, o mais importante: exames que atendem os mais modernos padrões de qualidade”, afirmou o prefeito Amazonino Mendes.

No ano de 2010, o número de exames realizados na área de abrangência do Distrito de Saúde (Disa) Oeste, foi de 447.

646 procedimentos, considerando a produção dos quatro laboratórios descentralizados da rede municipal, em funcionamento na região.

A demanda atual naquela área, conforme estimativa da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), é de 923,4 mil exames.

De acordo com o secretário Francisco Deodato, o Laboratório Distrital inaugurado nesta sexta-feira vai ampliar a capacidade de atendimento na região, inclusive superando esta demanda.

Para a implantação do novo Laboratório Distrital e reforma da UBS Leonor de Freitas foi investido R$ 1,721 milhão.

Esse montante abrange obras, equipamentos e o processo de automação do Laboratório, que estará, inicialmente, interligado com os postos de coleta de exame da Policlínica Raimundo Franco de Sá, no bairro Nova Esperança, e das UBSs Deodato de Miranda Leão, na Glória; Luiz Montenegro, no Lírio do Vale; Santos Dumont, no bairro da Paz; e a própria Leonor de Freitas.

“Em 90 dias, todas as demais unidades do Distrito de Saúde Oeste, num total de 17 estabelecimentos, estarão on-line com o Laboratório”, frisou Deodato.

Capacidade – A adoção do sistema informatizado vai estabelecer um padrão no fluxo de informações entre as unidades de saúde e o Laboratório Distrital.

Além de permitir a expansão do número de postos de coleta, o novo fluxo dará maior agilidade ao diagnóstico.

“As amostras coletadas, devidamente etiquetadas com código de barra, serão enviadas pelas Unidades de Saúde ao Laboratório Distrital.

O resultado do exame retornará on-line para a unidade de origem, eliminando, por exemplo, o preenchimento sucessivo de formulários com os dados dos pacientes”, explica Lidia Luna, diretora da Divisão de Apoio Diagnóstico da Semsa.

A diretora cita exemplos de como a implantação do Laboratório Distrital Oeste vai ampliar a capacidade de coleta e realização de exames no conjunto de unidades de saúde da rede municipal, do Distrito Oeste.

Em relação às análises hematológicas (hemogramas), ela diz que, no ano passado, 53 mil exames de sangue deste tipo foram realizados no Disa Oeste.

O novo laboratório tem capacidade para ampliar para 337,9 mil exames/ano esse quantitativo.

As análises bioquímicas (ácido úrico, colesterol, triglicérides, albuminas, entre outros), que totalizaram 229,3 mil procedimentos no ano passado, poderão ser elevadas para 558 mil/ano, segundo Luna.

Haverá um salto significativo, também, na capacidade de realização de exames de sorologia/hormônio (para gestantes) e HIV (de livre demanda), que sairão de uma produção anual de 31,1 mil exames realizados atualmente no âmbito das unidades municipais do Disa Oeste, para uma capacidade de até 157,6 mil exames/ano.

“Outro ganho importante diz respeito ao diagnóstico de Tuberculose.

Hoje, as unidades do Disa Oeste registram uma média de 2,8 mil baciloscopias por ano.

Com a implantação do novo Laboratório teremos capacidade de realizar até 5,2 mil exames deste tipo para a clientela atendida naquela região, pelas unidades da Prefeitura”, informa a diretora.

Exames parasitológicos (fezes) e de urina poderão chegar a 121,9 mil procedimentos anuais, no novo Laboratório.

Hoje, por ano, registram-se 93,8 mil exames deste tipo no âmbito do Disa Oeste.

Por sua vez, as análises imunológicas (VDRL, Funções Reumáticas, Testes de Gravidez, entre outros), que hoje têm um volume anual de 31,1 procedimentos realizados, poderão chegar a 157,6 exames/ano, explica Luna.

O Laboratório Distrital Oeste é o primeiro do tipo na rede municipal de Saúde.

O Laboratório Manoel Bastos Lira, instalado na Unidade Básica de Saúde Pronto-Atendimento (UBS-PA) Balbina Mestrinho, na Cidade Nova, zona Norte, está passando por obras de reforma, para funcionar no mesmo padrão, a partir de maio.

Francisco Deodato antecipa que já está em fase de finalização a construção do terceiro Laboratório Distrital, que será implantado na zona Leste da cidade e que começará a funcionar em junho.

As obras do Laboratório Distrital Sul também já iniciaram e a previsão de entrega é julho deste ano.

“Com estas quatro unidades, a Prefeitura está ampliando significativamente a oferta de serviços e modernizando o apoio diagnóstico, na área de Análises Clínicas, em todas as zonas da cidade”, afirmou Deodato.

Leonor de Freitas é reaberta – A UBS Leonor de Freitas, localizada na rua da Paz, na Compensa I, é a 34ª obra concluída e entregue à população, como parte do Programa de Reestruturação da Rede Pública Municipal de Saúde, iniciado pela Prefeitura de Manaus em 2009.

A UBS realiza, em média, 14 mil atendimentos mês, entre consultas médicas, odontológicas e outros procedimentos, como vacinação, nebulização e consultas de enfermagem.

A unidade reabre totalmente climatizada, com mobiliário e equipamentos novos e com a estrutura interna bastante modificada para garantir um acolhimento digno aos usuários de seus serviços e profissionais que nela atuam.

O atendimento inclui as especialidades de clínica médica, pediatria, ginecologia/obstetrícia e odontologia.

Além disso, os usuários dos serviços da UBS têm acesso aos vários programas de Atenção à Saúde como, por exemplo, as ações voltadas à Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente, Controle de Hipertensão e Diabetes (Hiperdia), Controle da Tuberculose, entre outros.

Agência Trabalhista de Notícias, (IS) com Informações da Prefeitura de Manaus