Amorim pede celeridade na anulação de decreto da Flona Bom Futuro

PTB Notícias 27/09/2009, 13:07


Celeridade ao projeto que retira a área com seis mil famílias dos limites do decreto que criou a Floresta Nacional (Flona) do Bom Futuro, de autoria do deputado federal Ernandes Amorim (PTB), foi cobrado na última quinta-feira (24/9), pelo próprio deputado petebista, à presidência da Comissão de Agricultura da Câmara, onde tramita o projeto já com parecer favorável.

A idéia do parlamentar é por a matéria em votação, por tratar-se de projeto que tem força para derrubar o decreto presidencial e por fim a novela que se estende na Flona.

O pedido de celeridade tem como motivação as ações “desastradas” recentes “capitaneadas” pelo Instituto Chico Mendes com apoio da Força Nacional, que atiraram com balas de borracha (calibre 12) e uso de gás lacrimogêneo como forma de “amedrontar e criar clima de confronto” em Rio Pardo, durante interdição de duas bombas de combustíveis que abastecem os moradores e aplicação de duas multas milionárias no valor de R$ 7 milhões, “em cima de trabalhadores pobres”.

“Segundo relato feito pelos moradores, essa força chegou intimidando, atirando e desfazendo, com gracejos, da negociação política para validar a área para os moradores.

E que é pior: aos menos seis pessoas foram internadas em Porto Velho, uma delas inclusive está sem mobilidade após tombarem o carro em que viam registrar queixas contra a ação do Instituto Chico Mendes, na delegacia de Buritis.

Volto a chamar a atenção para essa novela, esse açodamento da força policial que tem provocado clima de terror e pode descambar, a qualquer momento, para um conflito sem precedentes”, disse Amorim.

O parlamentar também criticou, em discurso no plenário da Câmara, a campanha sistemática contra a defesa de suas posições na Casa, em defesa dos moradores da Flona, e contra a política do chicote implantada pelos órgãos ambientais do país.

“Todas as vezes que faço essas pessoas serem ouvidos sou alvo de campanhas maledicentes que visam me associar, perante a opinião pública, como vilão.

Basta ver jornais e sites de Porto Velho que reproduzem na edição de hoje (quinta-feira), notícias esquentadas de abril passado.

O que está por trás disso? É interesse de ONGs, dos ambientalistas e dos órgãos onde estão encastelados? Não vão me calar, continuarei essa voz em defesa dessas pessoas e a denunciar essa política de terror e chicote”, disse Amorim.

Para ele, seu projeto que retira em definitivo a área em litígio da Flona, resolve em definitivo a questão.

“Mas para isso precisa de mobilização das bancadas federal e estadual, do governo do Estado, das pessoas e toda a sociedade, nos mesmos moldes da feita em favor da PEC da Transposição.

Só assim vamos resolver essa questão e por fim a essa truculência policial em nosso Estado”, prega o parlamentar.

fonte: site Rondonia Dinamica