‘Animado, Armando Monteiro comemora resultado’, diz Jornal do Commercio

PTB Notícias 29/10/2013, 19:00


Leia abaixo a matéria desta terça-feira (29/10/2013) do Jornal do Commercio.

Animado, Armando Monteiro comemora resultadoClaramente animado pelos números apresentados na pesquisa IPMN/JC, o senador e pré-candidato ao governo do Estado, Armando Monteiro Neto (PTB), não pretende deixar a campanha serenar.

Num recado aos seus aliados Pernambuco adentro, o petebista comemorou os números mas deixou claro que trabalhará para ampliar ainda mais os dígitos até outubro do ano que vem.

“Tenho um dado importante que é apesar dos bons índices e não ter grande grau de conhecimento entre a população.

Apesar de ainda aparecer como o mais conhecido.

Isso aponta para uma possibilidade de uma margem boa para crescer”, pontuou o senador petebista.

Armando Monteiro aposta no percentual de desconhecimento apresentado para ampliar suas chances ao governo.

“Ainda tenho um espaço para ocupar, um contingente expressivo que me conhece pouco”, disse o senador referindo-se aos 52% que declararam no quesito “conheço pouco”, segundo a sondagem.

Armando Monteiro tem percorrido todo o interior do Estado desde que assumiu o mandato de senador, em 2011.

Suas investidas tem feito brilhar olhos de prefeitos e vereadores das mais variadas colorações partidárias.

“Agradeço a manifestação de confiança.

Sou grato por essa posição que o povo de Pernambuco, de toda maneira, expressa.

Nossa posição é razoavelmente hegemônica porque aparecemos bem em todas as regiões”, ponderou o senador.

O principal nome do PSB – partido do governador e presidenciável Eduardo Campos – é o ex-ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho que aparece à frente de Armando Monteiro apenas na região do Sertão do São Francisco.

Como qualquer outro pré-candidato, entretanto, o senador foi cauteloso, lembrando que a eleição está distante e que a agenda do povo no momento não engloba a disputa.

“Tenho claramente uma posição realista de que ainda está distante.

O povo ainda não está ligado, a pauta do povo é outra.

Quer a discussão dos muitos problemas e o que nos cabe é poder ajudar a resolver problemas de interesse da população”, concluiu.

Fonte: Jornal do Commercio