Após reajuste para servidores, Néviton Moraes luta por diretores de escola

PTB Notícias 6/03/2012, 6:43


A reposição salarial para os servidores comissionados fez justiça com centenas de profissionais qualificados que, em algumas situações, tinham remuneração abaixo do salário mínimo vigente – R$ 622,00.

A avaliação partiu do vereador Professor Néviton Moraes (PTB-MT), segundo secretário da Câmara de Cuiabá (MT), ao recordar que a aprovação do reajuste de 29,6% até 53% para cargos de Direção e Assessoramento Superior (DAS) da municipalidade, ao ser sancionada, pelo então prefeito em exercício Júlio Pinheiro (PTB), serve para reduzir as perdas acumuladas, nos últimos 16 anos.

Depois da conquista para os comissionados, a luta do Professor Néviton Moraes se volta para a atualização das tabelas salariais dos diretores, coordenadorese secretários de escolas municipais e, ainda, dos que ocupam cargos (Casb) em Centros de Referência e Assistência Social (CRAS), instalados nos bairros de Cuiabá.

Professor Néviton Moraes recordou que, uma de suas primeiras reivindicações, ao assumir uma cadeira no Poder Legislativo, em janeiro de 2009, foi justamente solicitar o realinhamento das tabelas salariais dos servidores que ocupavam cargos de confiança, na municipalidade.

“Nessa época, já estavam há 12 anos sem qualquer reposição e, agora, quase 16 anos, o que é injusto e desumano”, argumenta o parlamentar petebista.

Professor Néviton desencadeou, agora, a luta para atualização das tabelas salariais dos gerentes de creches, diretores e coordenadores de escolas municipais (além dos secretários) e, ainda, os CASB dos Centros de Referência e Assistência Social (CRAS), instalados nos bairros de Cuiabá.

Atualmente, os diretores de Escola com menos de 10 salas de aula recebem o salário e mais 70% de remuneração adicional.

E os que são diretores com escolas com mais de 10 salas recebem de 70% até 95% de acional sobre o subsídio.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal do Vereador Néviton Moraes