Aprovado projeto de Arnaldo Faria de Sá que amplia prazo para alerta sobre falta d’água em rótulos

Agência Trabalhista de Notícias 8/09/2016, 9:20


Imagem Crédito: Lucio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados

A Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 4273/16, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que muda o prazo para o início da veiculação de advertência nos rótulos dos produtos de limpeza sobre o risco de escassez de água.

Segundo a Lei 13.233/15, tais produtos deverão trazer a mensagem “Água: pode faltar. Não desperdice” a partir de 29 de dezembro de 2016, ou seja, um ano após a publicação da lei.

Com o projeto, essa data passa a ser válida apenas para produtos novos. Mercadorias já existentes teriam dois anos para cumprir a regra – a partir de 29 de dezembro de 2017.

Relator, o deputado Assis do Couto (PDT-PR) defendeu o texto. Segundo ele, o prazo de um ano é insuficiente para que os estoques de rótulos produzidos de acordo com as normas anteriores sejam utilizados.

Tramitação

A proposta será analisada de forma conclusiva pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Com informações da Agência Câmara Notícias