Arlen e Valcir cobram instalação de Comissão de Exames Especiais do Detran

PTB Notícias 2/05/2015, 10:21


Na tarde da última terça-feira (28/04/15), o deputado estadual Arlen Santiago (PTB-MG) esteve, juntamente com o vereador de Montes Claros, Valcir Soares da Silva, Valcir da Ademoc, reunido com a Delegada Geral de Polícia, Andréa Cláudia Vacchiano, Diretora do Departamento de Trânsito de Minas Gerais – Detran/MG.

Durante a reunião, solicitaram à delegada o cumprimento da Lei nº 21.

157, de 2014, que estabelece a descentralização da Comissão de Exames Especiais do Detran para as cidades-polo.

Especialmente, foi pedido a implantação dos exames no município de Montes Claros, que, de acordo com Valcir, é um grande sonho das pessoas com deficiência da região.

Segundo a Delegada, um mapeamento de todo esse trabalho do exame está com a chefia da divisão de habilitação, uma vez que não é correto fazer com que as pessoas com deficiência se desloquem dessa forma.

“É desumano, afinal, nosso Estado não é um Estado pequeno.

Assim, pedi que fizesse um estudo de tudo isso para que possamos fazer a desconcentração, a fim de que o médico da clínica possa entrar nesse sistema, fazer a análise”, esclareceu Andréa Vacchiano, acrescentando que “um ponto positivo é a utilização do simulador, que ajuda o pessoal do Detran e aquele usuário que está utilizando o veículo”.

Entretanto, ainda de acordo com a Delegada, apenas três ou quatro simuladores foram distribuídos no país, e, atualmente, o de Minas Gerais é o único que está funcionando.

Para o deputado Arlen, a habilitação para dirigir veículos é um importante instrumento para a inserção social das pessoas com deficiência, na medida em que proporciona a elas condições de estudar e trabalhar.

“Um dos aspectos mais importantes para a inserção social dos deficientes é a garantia de sua mobilidade.

A possibilidade de fácil locomoção permite o aumento da qualificação profissional, por meio da frequência a cursos de diversas naturezas, bem como competir em melhores condições no mercado de trabalho”, observou.

O parlamentar afirmou ainda que esses deslocamentos geram, além de desgaste físico, custos enormes: “é caro.

Imagina uma pessoa sair de São João do Paraíso, Taiobeiras, Ninheira e Montalvânia.

São 400 km para chegar em Montes Claros, e mais 420 km para chegar em Belo Horizonte.

São mais de 15 horas de viagem.

É um absurdo”.

O vereador Valcir também explicou que essa atual situação é muito difícil: “as pessoas sofrem muito e hoje não temos transporte acessível para trazê-las para a capital.

Deslocar quilômetros, rodar estradas de chão, simplesmente para fazer um exame, para ver que tipo de adaptação que aquela pessoa precisa, para depois descolar para a cidade de volta, para chegar lá e ainda tentar encontrar uma autoescola que tenha um carro adaptado para fazer o exame.

É um transtorno enorme”.

“A delegada Andréa nos trouxe uma novidade.

Ela disse que outros municípios também já estão cobrando a descentralização.

Dessa forma, esperamos que, no máximo, até junho, a gente já tenha uma programação de instalação, que ela comprometeu de fazer uma pesquisa do protótipo, das clínicas que poderiam fazer esses exames nos municípios, nas cidades-polo, no caso, Montes Claros, que vai receber várias pessoas com deficiência das cidades vizinhas”, ressaltou o vereador.

Apesar da Delegada não anunciar uma data específica para a implantação dos exames, o deputado Arlen e o vereador Valcir saíram satisfeitos da reunião, e esperam que tão logo a Lei seja cumprida e se torne realidade para inúmeras pessoas que aguardam esta decisão.

“Saio daqui satisfeito de ter feito o nosso papel de fazer cumprir a Lei, de cobrar as Leis em nome das pessoas com deficiência da nossa região.

Chegando na nossa cidade, vamos oficializar também cópia desse documento que entregamos para a delegada para os delegados de trânsito do município, para que eles acompanhem e ajudem a cobrar”, afirmou Valcir.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal Gazeta Norte Mineira Foto: Divulgação/Assessoria