Arlen Santiago anuncia implantação do Poupança Jovem na Fadenor

PTB Notícias 5/06/2014, 15:39


Após esforços do deputado estadual Arlen Santiago (PTB-MG), foi autorizado o pagamento da primeira parcela do convênio firmado entre a Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese) e o município de Montes Claros, destinado à implementação e monitoramento do programa Poupança Jovem, que beneficiará a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino Superior do Norte de Minas (Fadenor), no valor de R$ 700 mil.

O programa Poupança Jovem, coordenado pela Sedese, foi lançado pelo governo de Minas Gerais em março de 2007 para apoiar os jovens na formação escolar, melhorar suas condições de vida e capacitá-los para o ingresso na vida adulta e no mercado de trabalho.

O programa, inédito no país, está voltado para adolescentes que cursam o ensino médio e moram em municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), onde são registrados altos índices de evasão escolar, violência e criminalidade.

O projeto pretende fornecer alternativas para que os jovens se tornem adultos com condições de gerar renda e quebrar o ciclo da pobreza.

Os alunos atendidos passam a ter acompanhamento do rendimento escolar, atividades extracurriculares e cursos profissionalizantes.

Para participar, o aluno deverá ter frequência regular em sala de aula, bom desempenho escolar, integrar-se a um dos programas comunitários mantidos pelo Estado, participar de oficinas, cursos extracurriculares e evitar envolvimento com atos criminosos.

Para o deputado Arlen Santiago, cada aluno que estuda e se forma tem a oportunidade de uma nova visão de mundo.

“Conhecimento e prática, quando aliados, proporcionam uma formação sólida, e é isso que os adolescentes necessitam”, afirma.

De acordo com o programa, o estudante contemplado recebe em conta nominal junto ao Tesouro do Estado um depósito de R$ 1.

000 por cada um dos três anos do ensino médio em que for aprovado.

Ao final, serão R$ 3 mil, os quais serão liberados apenas quando o jovem concluir o ensino médio e tiver cumprido todas as suas metas.

Ao final de cada ano no programa, o jovem poderá receber, como adiantamento, R$ 100.

Ao final do terceiro ano, ele sacará os outros R$ 2.

800.

“O programa também estimula a transformação do jovem como indivíduo e, consequentemente, a sua realidade.

Incentiva o protagonismo, a autonomia, a responsabilidade social e o cooperativismo”, observou o deputado.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria do deputado Arlen Santiago (PTB-MG)Foto: Divulgação