Arlen Santiago defende reconstrução do ensino em Belo Horizonte

PTB Notícias 15/02/2013, 13:14


Um currículo mais integrado com o mercado de trabalho e um aprendizado mais atrativo são um dos objetivos do “Reinventando o ensino médio”, programa da Secretaria de Estado de Educação, idealizado em 2011 e implantado em 2012, como piloto, em 11 escolas de Belo Horizonte.

O programa tem como finalidade reformular o ensino médio, reconstruindo sua identidade como última etapa da Educação Básica, por meio de uma ordenação curricular e estratégias didático-pedagógicas inovadoras que estabeleçam uma efetiva relação com o conhecimento e possibilitem a construção da autonomia e da emancipação dos jovens, seja para a conclusão ou continuidade dos estudos ou para a preparação à inserção no mundo do trabalho.

Para o deputado estadual Arlen Santiago, do PTB de Minas Gerais e apoiador do projeto, o programa “fará com que o jovem se interesse mais pela escola e também permitirá que se descubra em alguma área de trabalho.

Além de formar cidadãos de verdade e não apenas alunos preparados para enfrentar o vestibular”.

De acordo com dados da Secretaria de Estado de Educação, ao longo dos três anos que compõem o ensino médio, a carga horária passará das atuais 2,5 mil horas/aula para 3 mil horas/aula.

Nesse tempo, além das disciplinas tradicionais, os alunos poderão escolher uma entre três opções voltadas para áreas de empregabilidade.

Essas disciplinas não são profissionalizantes, mas reforçam a base cognitiva dos estudantes, beneficiando, inclusive, a perspectiva para atuação no mercado de trabalho.

Serão sete áreas oferecidas, das quais cada escola oferecerá três.

São elas: comunicação aplicada, empreendedorismo e gestão, estudos avançados: ciências, estudos avançados: linguagem, meio ambiente e recursos naturais, tecnologia da Informação e turismo.

Em 2013, o projeto será ampliado para outras 122 escolas da rede estadual em todas as regiões de Minas Gerais, sendo, pelo menos, duas escolas em cada uma das 47 Superintendências Regionais de Ensino.

Em 2014, o programa chegará em todas as 2.

164 escolas de ensino médio do Estado.

As escolas foram selecionadas com base em critérios geográficos e aritméticos, que levaram em consideração, sobretudo, as que possuem o maior número de alunos matriculados no Ensino Médio.

No Norte de Minas, as selecionadas foram: E.

E.

Idalino Ribeiro (Salinas), E.

E.

Miguel José da Cunha (Porteirinha), E.

E.

Pio XII (Januária), E.

E.

Presidente Olegário Maciel (Manga), E.

E.

Brasiliano Braz (São Francisco), E.

E.

Professor Gastão Valle (Bocaiúva), E.

E.

Sant”Ana (Brasília de Minas), E.

E.

Dr.

Carlos Albuquerque (Montes Claros) e E.

E.

Joseph Hein (Várzea da Palma).

Segundo o deputado estadual Arlen Santiago, “esse programa vem ao encontro das necessidades dos jovens e ajudará a combater a falta de interesse dos alunos, bem como os baixos desempenhos escolares.

Esse investimento oferece novas possibilidades para que o jovem, ao se formar, tenha melhores condições para assumir o mercado de trabalho ou para, até mesmo, prosseguir nos estudos”.

fonte: site do deputado estadual Arlen Satiago (PTB-MG)