Arlen Santiago faz alerta sobre diagnóstico precoce do câncer de mama

PTB Notícias 5/03/2012, 6:27


De acordo com o Instituto Nacional do Câncer – INCA o câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo, sendo também, o mais comum entre as mulheres, respondendo a cada ano por 22% dos casos novos.

No entanto, se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom.

O Deputado Arlen Santiago (PTB-MG), que é médico oncologista e atua em Montes Claros (MG), vem constantemente alertando a população sobre a prevenção, bem como sobre a detecção precoce da doença.

Ainda segundo o Instituto, no Brasil as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estágios avançados.

Arlen Santiago afirma que esse tipo de câncer tem se tornado uma preocupação constante na vida da mulher brasileira.

“O acompanhamento de um especialista, a mamografia periódica e o auto exame podem garantir um diagnóstico precoce e com isso, as possibilidades de cura são bem maiores”, declarou.

O parlamentar ainda destaca o trabalho do Dr.

Laszlo Tabar, radiologista, professor da Escola de Medicina da Universidade de Uppsala, na Suécia, e autor de um dos mais conhecidos atlas da mamografia no mundo, que no fim do ano passado esteve no Brasil, onde falou sobre a importância de não se espalhar pânico entre as mulheres, de realizar o rastreamento continuamente e apresentou documentos que mostram como informações divulgadas erroneamente podem atrapalhar no processo de conscientização e educação da população.

“Não devemos espalhar o pânico por falar constantemente sobre câncer, mas espalhar a postura de bem-estar, encorajando-as a participar de rastreamentos regularmente a fim de que obtenham por escrito que não têm a doença”, avaliou Tabar.

No que diz respeito aos sintomas da doença, podem surgir alterações na pele que recobre a mama, como abaulamentos ou retrações, inclusive no mamilo, ou aspecto semelhante a casca de laranja.

Secreção no mamilo também é um sinal de alerta.

O sintoma do câncer palpável é o nódulo (caroço) no seio, acompanhado ou não de dor mamária.

Podem também surgir nódulos palpáveis na axila.

Segundo a American Cancer Society, entre os 35 e 40 anos deve ser feita a primeira mamografia de base ou padrão.

No período entre 40 e 49 anos, a mulher deve fazer uma mamografia a cada 2 anos ou de ano em ano dependendo dos fatores de risco.

Acima dos 49 anos, é necessária uma mamografia a cada ano.

Os especialistas informam que as estatísticas atestam que a maioria dos casos ocorre quando a mulher está na faixa etária de 40 a 50 anos.

“A detecção do câncer nos estágios iniciais possibilita um aumento das chances de utilização de tratamentos menos agressivos e com maior possibilidade de cura do paciente”, finalizou Arlen Santiago, acrescentando que nesse processo, a ajuda da mídia é fundamental para informar e educar as mulheres de uma forma mais sensível e realista.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Hoje em Dia