Armando Monteiro comemora bom momento da economia de Pernambuco

PTB Notícias 4/09/2013, 16:33


Em discurso no plenário na terça-feira (3/9/2013), o senador Armando Monteiro (PTB-PE) fez uma avaliação da economia do estado de Pernambuco.

Ele comemorou o atual momento da economia pernambucana e apontou medidas para aumentar o crescimento do estado.

O senador lembrou que, no fim do século 20, o estado atravessou um período de perda de dinamismo e fraco desempenho econômico.

Na primeira metade dos anos 1980, disse o senador, Pernambuco registrou média de crescimento anual de 2,4%, contra 4,4% da Região Nordeste.

Nos anos 1990, essa perda de desempenho foi mantida, com índices de 2% ante 3% da região.

Analistas da economia regional e do estado identificaram algumas razões para o baixo desempenho desse período, segundo o senador: ausência de investimentos estruturantes, baixa capacidade dos governos em coordenar uma agenda de atração de investimentos e a perda relativa de importância dos incentivos da Sudene.

De acordo com Armando Monteiro, foi a partir dos anos 2000 que teve início uma inflexão na economia do estado, que começou a crescer acima dos índices nordestinos.

Segundo o senador, dois pilares foram fundamentais nessa retomada econômica: o complexo portuário de Suape, que teve sua estrutura ampliada e completada a partir dos anos 1990, e um conjunto de investimentos que atraiu empreendimentos com elevado potencial de encadeamento produtivo.

Ele deu como exemplo a Refinaria Abreu e Lima, com investimentos de mais US$ 15 bilhões, a inauguração de uma unidade da Hemobrás, de um pólo petroquímico e de outro de indústria naval, e a instalação de uma montadora de automóveis.

O senador elogiou as iniciativas dos governos federal e estadual que, em forma de parcerias, colaboraram para o crescimento econômico do estado.

Ele destacou a atuação do ex-governador Jarbas Vasconcelos e a colaboração entre o ex-presidente Lula e o atual governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

A partir desse novo momento, disse o senador, a taxa de crescimento do estado foi de 4,5%, entre os anos 2000 e 2012.

O produto interno bruto (PIB) industrial de Pernambuco registrou crescimento de 5,5% entre 2007 e 2012.

“Para que esse atual ritmo de crescimento seja perenizado, é preciso potencializar o alcance dos investimentos”, alertou o senador.

Armando Monteiro disse que, para o estado crescer ainda mais, é preciso aumentar a participação dos produtores locais na atividade econômica, com cursos de capacitação e integração em novos investimentos.

Também é preciso recuperar investimentos na indústria têxtil e incrementar a provisão de serviços de infraestrutura, com o objetivo de integrar a capital, Recife, com as regiões do interior do estado.

O senador também apontou a necessidade de investimentos em logística, estradas e integração entre os diversos modais de transporte, e lembrou que o crescimento sustentável demanda mais qualidade de mão de obra.

Para Armando Monteiro, outro desafio para Pernambuco é interiorizar o desenvolvimento e diminuir as diferenças regionais dentro do estado.

Medidas de combate à seca e a complementação da transposição do Rio São Francisco também podem, segundo o senador, colaborar para o desenvolvimento do estado.

“A economia de Pernambuco atravessa um período de grande expansão e inegável dinamismo.

No entanto, temos a consciência dos grandes desafios que nos aguardam.

Queremos um padrão de crescimento mais inclusivo, equilibrado e capaz de elevar a renda de todos os pernambucanos”, concluiu.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência SenadoFoto: Moreira Mariz/Agência Senado