Armando Monteiro comemora crescimento da indústria naval no Brasil

PTB Notícias 24/05/2013, 13:12


O senador Armando Monteiro (PTB-PE) comemorou, na quarta-feira (22/5/2013), o crescimento da indústria naval no Brasil.

Ele lembrou que, há dez anos, o setor não empregava mais do que 2 mil trabalhadores concentrados, principalmente, no estado do Rio de Janeiro e, atualmente, conta com 54 mil brasileiros espalhados pelo país.

“Foi uma decisão muito sábia de política industrial, com visão estratégica, que o nosso ex-presidente Lula indiscutivelmente tem”, disse o senador, comemorando o fato de que o seu estado, Pernambuco, estar incorporado a esse processo.

O senador afirmou que a entrega do navio petroleiro Zumbi dos Palmares, feita na segunda-feira (20) pela presidente Dilma Rousseff, foi um grande passo com vistas à consolidação de um polo naval no Nordeste.

Ele explicou que o navio é o quinto adquirido, no âmbito do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef), da Transpetro.

“O petroleiro Zumbi dos Palmares, destinado ao transporte de óleo cru, principalmente em rotas internacionais de longo curso, tem 240 metros de comprimento e capacidade para transportar um milhão de barris de petróleo, o equivalente a quase metade da produção diária nacional”, afirmou.

Armando ainda registrou o simbolismo do nome escolhido para a embarcação.

Para ele, trata-se do reconhecimento à cultura negra como parte fundamental do que são os brasileiros, além de um sinal de repúdio a todas as formas de discriminação racial.

“É uma embarcação com autonomia de 20 mil milhas náuticas, o que significa dizer que esse petroleiro poderia dar a volta ao mundo sem precisar abastecer”, salientou.

Produtores de canaO senador ressaltou a relevância da Medida Provisória (MP) 615/2013 que autoriza o pagamento de auxílio extraordinário aos produtores da safra 2011/2012 de cana de açúcar e aos produtores de etanol da Região Nordeste, publicada na segunda-feira (20) no Diário Oficial da União.

“A ajuda servirá para que os pequenos plantadores e as unidades industriais mantenham o seu nível de operação tendo em conta que a perda estimada da produção agrícola, nesse último ano, foi de aproximadamente 30%”, disse.

O senador explicou que serão beneficiados cerca de 18 mil produtores com o auxílio de R$ 12 por tonelada de cana, limitado a 10 mil toneladas por produtor fornecedor independente.

A medida ainda estabelece uma ajuda de R$ 0,20 por litro às unidades industriais produtores de etanol referente à produção da safra 2011/2012.

“Essa medida vem em muito boa hora e tem uma dimensão política importante porque vai beneficiar, principalmente, os agricultores familiares que produzem, em pequenos módulos, menos de mil toneladas de cana e representam 90% do universo de produtores diretamente atingidos pela seca”, ressaltou.

Armando ressaltou que a medida vai minimizar os efeitos das adversidades climáticas possibilitando a manutenção, não só dos agricultores no campo, mas dos empregos gerados pela indústria produtora de etanol no Nordeste.

Segundo ele, a região depende dessas atividades, já que não dispõe de alternativa econômica capaz de substituir a cultura da cana.

“Além disso, os recursos do financiamento vão possibilitar a renovação e a implantação de novos canaviais e, em consequência, produzir o abastecimento em níveis e volumes suficientes para evitar as grandes oscilações de preço e de oferta verificada nos períodos entre safras”, ponderou.

Agência Trabalhista de Notícias (NM), com informações da Agência SenadoFoto: Moreira Mariz/Agência Senado