Armando Monteiro discute apoio ao novo polo de engenharia em Pernambuco

PTB Notícias 19/07/2011, 14:00


O senador Armando Monteiro Neto, do PTB de Pernambuco, participou nesta terça-feira (19/07/2011) de uma reunião de trabalho com o reitor e dirigentes da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Na pauta, a implantação do novo campus em Cabo de Santo Agostinho, que permitirá ampliação significativa na oferta de engenheiros no Estado e no país, nos próximos anos.

A unidade da UFRPE, segundo o reitor Valmar Corrêa de Andrade, que coordenou a reunião, poderá ficar pronta em 2013.

Terá capacidade para 10 mil alunos e receberá investimentos estimados em R$ 145 milhões, incluindo obras e equipamentos.

Durante a reunião, o parlamentar petebista comprometeu-se com reforçar as gestões em Brasília em favor do projeto, principalmente no Ministério da Educação (MEC) e com a presidente Dilma Rousseff.

O projeto tem sido articulado pelo governador Eduardo Campos, do PSB, que é o principal parceiro da UFRPE.

Cabe ao Estado, em seu processo de implantação, a doação do terreno que irá abrigar o novo campus e a aplicação de recursos na montagem de um centro tecnológico que viabilizará a integração entre a universidade e empresas interessadas em pesquisas.

“Na verdade, este projeto é quase uma nova universidade”, ressaltou o reitor Valmar Corrêa, lembrando que a expansão abrirá vagas para 10 mil alunos, enquanto que a UFRPE tem hoje 22 mil, sendo 14 mil em cursos presenciais, seis mil em cursos à distância e dois mil em pós-graduações.

Armando salientou a importância de se ampliar os cursos de engenharia no Brasil: “Para que o País se posicione como potência no mundo, é preciso o fortalecimento das engenharias.

Países como Índia e China formam mais de 300 mil engenheiros por ano, ao passo que o Brasil forma apenas 30 mil”.

O novo campus da UFRPE oferecerá cursos, sobretudo nas áreas de maior gargalo do mercado de trabalho hoje em Pernambuco e no país.

Serão vagas de graduação e de tecnólogo nas engenharias química, elétrica, eletrônica, civil, mecânica e de materiais, além de licenciaturas em física, matemática, química, contabilidade e finanças.

Nos cursos, os alunos terão ainda oito semestres de língua estrangeira (inglês, espanhol ou mandarim).

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações do site do senador Armando Monteiro (PTB-PE)