Armando Monteiro garante apoio no Senado a projetos de Olinda (PE)

PTB Notícias 31/08/2011, 6:40


Parceiro de primeira hora da gestão do prefeito Renildo Calheiros (PCdoB) em Olinda (PE), o senador Armando Monteiro (PTB-PE) reafirmou na última segunda-feira, 29/08, seu compromisso com o projeto liderado pelo comunista no município.

Em audiência com Renildo no Palácio dos Governadores, sede da prefeitura, Armando garantiu que o PTB continuará a integrar a base política da gestão.

Armando também aproveitou o encontro para conhecer em profundidade projetos do município que ele já vêm ajudando a destravar em Brasília.

São ações, principalmente, nas áreas de infraestrutura de transportes, habitação e saneamento.

A visita a Renildo Calheiros fez parte de uma agenda de compromissos do senador na cidade.

Ele também almoçou com representantes da executiva municipal do PTB e concedeu, no final da manhã, uma entrevista à Rádio Olinda AM.

Na conversa, comentou as expectativas para as eleições municipais, falou do apoio do PTB no Congresso Nacional ao governo Dilma e que os partidos da base de apoio ao governador Eduardo Campos devem ter compromisso com a defesa da gestão dele, “que vem transformando Pernambuco”.

Leia abaixo os principais trechos da entrevista: 2012 e 2014: A sucessão estadual passa pela municipal? Armando Monteiro – “Sempre passa.

Não há como não passar.

O mapa político de Pernambuco será definido pelas eleições municipais e, portanto, o quadro em 2014 será influenciado em grande medida pelo que ocorra em 2012″.

A aliança liderada por Eduardo em Pernambuco resiste a 2014? Armando Monteiro – “Nós temos todos que colocar o seguinte: esta aliança foi feita para quê? Foi feita para que nós pudéssemos conduzir um projeto político administrativo que vem dando resultados a Pernambuco.

Então é uma aliança que foi feita com estes objetivos.

Eu acho perfeitamente possível harmonizar os interesses da aliança de modo a que ela possa ser mais longeva, que ela possa ultrapassar 2014.

No entanto, se evidentemente não for possível em 2014 produzir esta harmonização dos interesses partidários, o importante é que todos tenham o compromisso com a defesa deste governo, com o qual todos nós temos compromissos, e aí é natural que alguns possam afirmar a sua própria identidade, que alguns possam buscar o seu caminho.

Mas, eu volto a dizer, no que depender do PTB, nós faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para harmonizar os interesses dessa aliança”.

A Frente Popular é um projeto para quanto tempo? Armando Monteiro – “Eu não gosto de prazos, porque o fato político é dinâmico e é difícil você dizer que tem uma aliança para duas décadas.

O que eu acho é que nós temos, hoje, todas as razões para continuar apostando em um projeto que tem sido benigno para Pernambuco.

Este governo tem feito transformações.

Pernambuco avança e ganha cada vez mais conceito no cenário nacional.

Pernambuco é destino hoje dos mais expressivos investimentos públicos e privados.

Eu estive em um fórum, em São Paulo, e pude perceber que o grande empresariado nacional vê Pernambuco hoje como um Estado que tem dinamismo, que oferece oportunidades.

E o que é que mais eles valorizam? E a circunstância de que nós temos uma gestão pública em Pernambuco que é referência, de um estado moderno, eficiente, que busca melhorar o desempenho do setor público.

Então, eu acho que tudo isto que nós conseguimos, nós temos que ter um compromisso com a manutenção deste quadro que tem sido positivo para Pernambuco”.

O PTB e o governo Dilma Armando Monteiro – “Há dois partidos que, não podemos deixar de reconhecer, são os pilares desta aliança que dá sustentação ao Governo Dilma; o PT, partido da presidente, e o PMDB, que tem maior presença no Congresso Nacional, as maiores bancadas na Câmara e no Senado.

Há partidos de porte médio e pequeno que também tem uma participação muito expressiva.

O PTB tem uma bancada pequena na Câmara, são 21 deputados federais, mas têm uma bancada expressiva no Senado, 06 senadores.

E estes estão – deputados e senadores -, alinhados claramente com o projeto da presidente Dilma.

E eu estou inteiramente sintonizado com esta posição.

Nós estamos defendendo o governo, estamos conscientes e muito confiantes de que este governo vai atender as expectativas.

E nestes primeiros oito meses o balanço que fazemos é positivo”.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Portal do Senador Armando Monteiro