Armando Monteiro lamenta situação econômica e critica taxas de juros

Agência Trabalhista de Notícias | 19/04/2017, 17:16
Créditos: Waldemir Barreto/Agência Senado

O líder do PTB no Senado, Armando Monteiro (PE), criticou na terça-feira (18) a alta taxa de juros praticada no Brasil. Segundo o parlamentar, tanto os microempresários quanto os trabalhadores estão submetidos a um ambiente pouco favorável.

De acordo com o senador, mesmo que haja uma percepção favorável das agências de rating sobre o país, isso ainda não se reflete em um melhor padrão de financiamento da economia brasileira.

“Temos uma perversa combinação: recessão, um quadro ainda de relativa estagnação econômica, combinados com uma taxa de juros reais elevadíssima, o que concorre para esse quadro”, descreveu.

Armando Monteiro observou que o Brasil se esforça para gerar um deficit de R$ 140 bilhões, causando um contingenciamento de R$ 40 bilhões e contando que receitas eventuais possam injetar de R$ 10 a R$ 12 bilhões nos cofres públicos.

O líder petebista ainda lamentou que a expectativa de superavit na economia seja somente para 2020. Até lá, disse, a relação dívida/PIB continuará piorando, mantendo o quadro geral preocupante.

Com informações da Agência Senado