Armando Monteiro lança Plano Nacional da Cultura Exportadora em PE

Agência Trabalhista de Notícias 18/11/2015, 7:44


O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro (PTB), lançou na terça-feira (17/11/2015), em Pernambuco, o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE), que tem como objetivo aumentar o número de empresas pernambucanas exportadoras.

Braço regional do Plano Nacional de Exportações, lançado pelo governo federal em junho deste ano, o PNCE vai trabalhar inicialmente com 250 empresas de pequeno e médio portes em Pernambuco, que terão acesso a diagnóstico de produtos e serviços, consultoria de inteligência comercial (que avalia em quais mercados aquele produto ou serviço tem potencial de venda), rodadas de negócios com compradores estrangeiros e participação em missões comerciais.

O resultado direto destas ações serão empresas mais inovadoras, competitivas e produtivas, que vão manter e criar novos empregos no estado.

Estimativas da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) apontam que cada US$ 1 bilhão em exportações ocupa 50 mil trabalhadores.

Para Armando Monteiro, o PNCE é uma ferramenta muito importante no fomento da cultura exportadora no Estado.

“Pernambuco já é importante entreposto regional e pode aumentar, e muito, suas vendas para outros países.

Especialmente neste momento, é uma medida importante para preservar a produção e os empregos”, disse o ministro.

O PNCE é desenvolvido em cinco etapas – sensibilização, inteligência comercial, adequação de produtos e processos, promoção comercial e comercialização.

Além disso, conta ainda com três temas transversais para o direcionamento das empresas: financiamento, qualificação e gestão.

Até o final de 2016, empresas de todos os estados serão beneficiadas com as ações do PNCE.

Os setores contemplados pelo PNCE em Pernambuco abrangem artefatos de couro, gesso, bebidas, joias e biojoias, metalmecânico, higiene e limpeza, alimentícios, borracha e plástico, fármaco-químicos (dermocosméticos), biotecnológicos, vestuários e acessórios, TI e economia criativa.

Em Pernambuco, o programa conta com o apoio de 20 parceiros – entre regionais e nacionais – como os ministérios do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC); das Relações Exteriores (MRE); da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa); e da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI); a Fiepe; governo do Estado (Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco – ADDIPER); Sebrae; Apex-Brasil; ABDI; Correios; Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Participaram do lançamento o presidente da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe), Ricardo Essinger, e o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), David Barioni.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria do ministro Armando Monteiro (PTB-PE)Foto: Divulgação/Assessoria