Arnaldo Faria de Sá comenta projeto de correção do valor de aposentadorias

PTB Notícias 30/04/2009, 7:13


O projeto de recomposição do valor das aposentadorias deu mais um passo nesta quarta-feira no Congresso com a aprovação pela Comissão de Seguridade Social da Câmara da proposta que cria o Índice de Correção Previdenciária (ICP).

O projeto prevê a recomposição dos benefícios de acordo com o número de salários mínimos recebidos na época da concessão da aposentadoria.

A expectativa é que seja necessária uma transição de cinco anos para corrigir os valores e atingir a mesma proporção do benefício com o salário mínimo na época em que o segurado obteve o benefício.

Segundo o relator do projeto, deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), as aposentadorias e pensões sofreram perdas de 80% a 90% por causa da diferença de correção entre as aposentadorias e o salário mínimo.

— Há uma perda progressiva de referência entre os valores das aposentadorias e o do salário mínimo — afirmou.

O relator disse que a recomposição deverá atingir cerca de 7,5 milhões dos 15 milhões de aposentados e pensionistas que recebem acima de um salário mínimo.

— O impacto dos gastos é menor do que os R$ 4,5 bilhões que o governo vai emprestar ao Fundo Monetário Nacional (FMI) e vai servir para pagar brasileiros aposentados e pensionistas — disse Faria de Sá.

O projeto ainda será votado pelas comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações do Jornal A Notícia