Arnaldo Faria de Sá diz que é preciso acabar com crédito consignado

PTB Notícias 19/08/2007, 6:47


O deputado Arnaldo Faria de Sá, do PTB de São Paulo, em discurso no plenário da Câmara, disse já ter feito várias denúncias contra o crédito consignado.

E lamentou o fato de a denúncia, que já havia sido feita há tanto tempo, não ter sido levada em consideração.

“Hoje recebemos a notícia de que foi desbaratada uma quadrilha, que estava lesando aposentados e pensionistas, dentro do PREVFone.

A CGU já foi informada.

A Polícia Federal está tomando as devidas providências.

Aliás, O próprio Banco Central tem obrigação de fiscalizar esses bancos que estão dando golpes e mais golpes, abrindo agências que parecem verdadeiras arapucas, agenciando vendedores de crédito consignado.

Corretores vendem créditos que na verdade não existem; aposentados e pensionistas são lesados.

É lamentável que essa questão tenha chega a esse ponto”, disse o deputado petebista.

“Vamos propor o cancelamento desse maldito crédito consignado, que tem levado muitas famílias a se envolverem em agressões.

Filhos ou alguém da família obriga a pessoa de idade a fazer o crédito consignado, e se não fizer, acaba sofrendo agressão.

Há vários registros de agressões, por conta disso, nas Delegacias do Idoso, em São Paulo.

Por essa razão, a Secretaria de Segurança Pública determinou a instalação de oito Delegacias de Proteção ao Idoso na Capital de São Paulo; de nove Delegacias de Proteção ao Idoso nas seccionais da Grande São Paulo e de mais nove nas sedes de cada delegacia do interior”, revelou o parlamentar.

“É preciso tomar alguma providência.

Além de não dar um reajuste digno e devido aos aposentados e pensionistas, falseia-se esse maldito empréstimo consignado, que agora está sendo motivo de golpes de uma quadrilha que foi descoberta dentro do PREVFone”, concluiu Arnaldo Faria de Sá.

Agência Trabalhista de Notícias