ARTIGO | João Vicente Claudino: Reflexões da pandemia

Agência Trabalhista de Notícias 3/06/2020, 8:31


Imagem Crédito: Lucas Dias/GP1

Queria aproveitar este momento que afeta a Saúde das pessoas em todo o Mundo, criando uma crise sanitária que vitimiza e infelicita Famílias com a perda de entes queridos, que isola o ser Humano e enclausura suas perspectivas de Futuro, mas que tem levado a todos uma dicotomia de atitudes, pois se de um lado vemos a Empatia, Fraternidade e Solidariedade, do outro encontramos a Intolerância, Radicalismo e Incompreensões. Sempre fui do Equilíbrio, Prudência, Sensatez e Respeito, não mudarei meu comportamento.

Neste evento da Pandemia, não tive chance de velar o meu PAI como deveria, pois a situação nos impôs sufocar a dor. Busquei na Família: Esposa, filhos e irmãos, fortalecer ainda mais nossos laços no Amor e na Fé. Não desamparei quem caminha comigo: colaboradores, amigos e todos que recorreram a mim na dificuldade. Sempre fui desta maneira e não desistirei nunca de construir como Pai, empresário e cidadão um ambiente onde a mão estendida e os braços abertos sejam a imagem que reflete o meu modo de agir.

Na dor e no pranto do meu Hoje, procurei e tentei fugir dos assuntos de cunho Político, pois não encontrava ambiente e ânimo para tal principalmente para mim que quebrei uma tradição familiar tentando convencer a minha Família em levar para a Política meus Sonhos, Ideais, Experiência Profissional e o Amor ao Piauí. Sempre mostrando que a Política é Missão de Servir e não de se Servir dela. Entendi que a Política, em alguns momentos, é o terreno fértil para as decepções e traições e o árido para a Lealdade e a Honestidade. Mesmo assim este quadro não me desmotivou porque sempre achei que poderia fazer algo diferente e assim fiz.

Sempre agradeci a Missão que o Povo do Piauí me concedeu para representá-los no Senado. Sempre agradeci as portas das casas abertas que me acolheram em todos momentos da minha atuação Política, em todas disputas, até as que perdi.

Sempre nas minhas decisões Políticas coloquei o Povo como prioridade. Nunca tomei uma decisão Política baseada na afobação para não colocar ninguém em aventura pois na Política não se brinca. Agimos com seriedade e critérios rígidos a todos que nos procuram. Com confiança e com firmeza.

Nunca pedi a DEUS a vitória, mas pedi Sabedoria e discernimentos para que a minha vocação de Servir fosse compreendida por todos e que ele nos concedesse Saúde e Proteção na nossa Caminhada. Nunca fiz da minha atuação Política uma extensão dos empreendimentos da minha Família, jamais misturei o Público e o Privado.

Para encerrar, sempre farei Política com Espírito Público, Honestidade, Probidade, Respeito, Responsabilidade, Lealdade, Ética e Coerência pois para mim são Princípios Inarredáveis; não trilho veredas ou atalhos como se me escondesse ou fugisse de algo que fiz, pelo contrário, o que é meu Legado, minha História que me faz andar de Cabeça Erguida, Consciência Limpa, sem temer algo que desabone meus atos pois não envergonhei minha Família e o Povo do Piauí. Se penso ou pretendo algo na Política em Teresina ou no Estado do Piauí, deixo para o momento oportuno, fica para a aceno do Povo e entrego na Vontade de DEUS mas Sempre estarei pronto para servi-los.

Que DEUS nos dê Fé, Força e Saúde para passarmos por esta provação e possamos sair dela Humanos Melhores.

* João Vicente Claudino é empresário e ex-senador pelo PTB-PI

Artigo originalmente publicado no portal Senadinho.com.br