‘Atingimos as metas’, diz Pedro Fernandes sobre educação no Maranhão

PTB Notícias 18/02/2014, 7:02


A aplicação de “Diretrizes Curriculares” no sistema de ensino público maranhense; aulas escolares durante a Copa do Mundo e os projetos que a Secretaria de Educação do Maranhão está sendo realizando para melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).

Inclusive, esse índice do ensino médio, a média, em nível nacional, do ano de 2011, foi de 3,7 e, o estado atingiu apenas três pontos no IDEB.

Estas mudanças e projetos implantados foram temas de perguntas feitas por O Imparcial ao secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes (PTB), na edição de segunda-feira (17/2/2014).

Confira a entrevista abaixo: O Imparcial – O que são Diretrizes Curriculares e o que vem contribuir para o trabalho pedagógico?Pedro Fernandes – É um documento relevante na promoção de condições mais equitativas de efetivação da aprendizagem, garantindo que conteúdos básicos sejam ensinados para todos os alunos no contexto de aprendizagem no qual estão inseridos.

Trata-se de um documento mais diretivo para a rede estadual, que objetiva estabelecer padrões básicos de aprendizagem para as escolas da rede estadual de ensino, de modo a assegurar unidade ao trabalho pedagógico das escolas e garantir os resultados educacionais esperados.

OI – Como vai ficar o cenário das escolas da rede de ensino estadual com a aplicação das Diretrizes?PF – As escolas serão orientadas para a elaboração organização, execução e avaliação de suas propostas pedagógicas com base nas Diretrizes Curriculares, de modo a atribuir, sistematicamente, voz uníssona ao currículo escolar das mais de mil escolas estaduais do Maranhão.

Além de re-elaborar a Proposta Pedagógica das escolas em conformidade com as Diretrizes Curriculares, os professores serão orientados a elaborar seus planos de atividades docentes e a administração central da Seduc, por meio das Unidades Regionais de Educação (URE), fortalecerá o Sistema de Acompanhamento, Monitoramento e Avaliação das escolas, com foco na implementação das Diretrizes Curriculares.

OI – Qual a necessidade de implantar esse tipo de diretrizes no sistema educacional maranhense?PF – Esta ação é fruto do Projeto de Cooperação Técnica firmado entre o governo do Estado, por meio da Seduc e o MEC/Pnud.

Após diagnósticos e estudos, a equipe técnica da Seduc, com o apoio de consultores do Pnud, traçou ações estruturantes para dotar a rede estadual de padrões básicos de funcionamento das escolas, que culminou no Programa Mais Ensino.

Este programa assenta-se em três eixos: aprendizado, gestão e infraestrutura.

Com as diretrizes curriculares, a meta é implantar padrões básicos de ensino e aprendizagem para todos os alunos da rede estadual.

Todavia, para assegurar a efetivação desta meta, precisamos ter uma gestão fortalecida, por isso, vamos implantar gradativamente o gerenciamento de processos com foco na qualidade em todas as unidades gerenciais da Seduc, UREs e escolas.

Esta ação já iniciou na administração central, na URE São Luís e em 26 escolas da região metropolitana da capital.

Não menos relevante é zelar para que a infraestrutura seja favorável à aprendizagem.

Por isso, a terceira ação do Programa Mais Ensino é dotar as escolas de padrões mínimos de funcionamento de sua rede física.

Portanto, as Diretrizes Curriculares estão inseridas nesse contexto, com a finalidade de instituir padrões básicos de ensino e aprendizagem nas escolas da rede estadual.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações de O ImparcialFoto: Diego Chaves/O Imparcial