Augusto César cobra reajuste salarial para servidores da Adagro

PTB Notícias 4/04/2018, 9:52


Imagem Crédito: Breno Laprovitera/Alepe

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1522844832224{margin-bottom: 0px !important;}”]O deputado Augusto César (PTB-PE) levou à tribuna, durante a Reunião Plenária de terça (3) da Assembleia Legislativa de Pernambuco, pleito dos servidores da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro). A categoria, em greve por tempo indeterminado, alega que o Governo do Estado descumpriu o acordo de reajuste salarial firmado com os trabalhadores, no ano passado.

Segundo o parlamentar, o Governo do Estado deixou de enviar à Casa o projeto de lei garantindo a correção salarial da categoria porque atingiu o limite prudencial de gastos. Isso significa que a despesa do Executivo com pessoal atingiu 95% do total permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal e, por isso, reajustes não são autorizados. “Todos querem saber, no entanto, o motivo de o projeto ter passado mais de 30 dias na Secretaria da Casa Civil antes de vir à Alepe. Parece que estavam esperando acontecer algo que inviabilizasse a proposta”, afirmou.

O petebista esclareceu que, em função da greve, serão afetadas as emissões de certificados e guias de trânsito animal e vegetal, as inspeções de laticínios e a fiscalização de qualidade de carnes. “É urgente uma solução imediata para a situação. Faço um apelo para que o Executivo inicie diálogo imediatamente com o sindicato”, cobrou o parlamentar, lembrando que a categoria não tem seus salários reajustados há quatro anos.

Parlamentares da Oposição apoiaram o pronunciamento de Augusto César, em apartes. “Este é mais um exemplo da falta de compromisso do Governo do Estado com seus servidores”, afirmou Álvaro Porto (PSD). “Não conceder o reajuste prometido é falta de respeito e, também, irresponsabilidade”, acrescentou Socorro Pimentel (PSL). O deputado Sílvio Costa Filho (PRB) sugeriu que a Casa convide o secretário estadual de Administração, Milton Coelho, a prestar esclarecimentos sobre o fato.

“Fico triste em ver essa categoria, que desempenha um trabalho importante para as divisas do Estado, não ser tratada com respeito”, declarou o deputado Júlio Cavalcanti (PTB).

Com informações da Assembleia Legislativa de Pernambuco[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]