Bancada do PTB fecha questão contra novas frentes parlamentares

PTB Notícias 10/04/2007, 16:13


A bancada do PTB na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul decidiu, na reunião-almoço desta terça-feira, 10, que seus cinco integrantes não assinarão pedidos de formação de novas frentes parlamentares.

Os petebistas pretendem, assim, reforçar os mecanismos institucionais da Casa e permitir que os deputados tenham participação ativa nas 9 comissões permanentes em funcionamento, além das duas comissões mistas e na comissão de ética.

Além disso, estão instaladas atualmente duas subcomissões, duas comissões especiais e duas comissões de representação externa, totalizando 18 organismos parlamentares.

O líder da bancada, Iradir Pietroski, justificou a decisão como uma maneira de valorizar os mecanismos institucionais da Casa e permitir que o trabalho parlamentar tenha melhor fluxo.

O líder partidário, Cassiá Carpes, também apontou o excesso de frentes parlamentares que funcionam sem o amparo do Regimento Interno da Casa.

“Queremos evitar que a Assembléia se exponha a situações como ocorridas no passado, quando chegamos a registrar dezenas de comissões especiais em funcionamento simultâneo, o que, por si só, inviabiliza o trabalho”.

Segundo Cassiá, se não houver um freio a essa situação, em breve a Casa poderá chegar a situações como na legislatura passada, quando teve 18 comissões especiais e 31 comissões de representação externa, além das 12 permanentes.

A deputada Kelly Moraes, segunda-secretária do Parlamento, levará a posição da bancada à próxima reunião da Mesa Diretora, pedindo que o assunto seja igualmente examinado no âmbito administrativo.

fonte: site do PTB – RS