Bancada do PTB na Câmara de São Caetano vai brigar por Luiz Cicaroni

PTB Notícias 24/04/2012, 6:54


A bancada do PTB na Câmara de São Caetano está de orelha em pé quando o tema é eleição.

Tendo em vista a popularização de nomes fortes de fora do partido que possam emplacar como vice da pré-candidatura de Regina Maura Zetone (PTB) ao Palácio da Cerâmica (a legenda referendou chapa pura nas últimas três décadas), os quatro vereadores petebistas reuniram-se para acertar detalhes sobre um nome em comum a fortalecer a sigla na empreitada.

O chefe de Gabinete da administração, Luiz Antonio Cicaroni (PP), um dos cotados a receber o aval do prefeito José Auricchio Júnior (PTB) para compor com Regina, é unanimidade entre Jorge Salgado, Paulo Bottura, Flávio Rstom e Gérsio Sartori, segundo fontes ligadas aos parlamentares petebistas.

A preferência do quarteto pelo progressista se dá, sobretudo, em razão da popularização de três nomes tucanos para formar a chapa majoritária: o reitor da USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul), Silvio Minciotti, favorito nas cotações de apostas, o ex-prefeito Antônio José Dall’Anese e o secretário de Segurança Pública, Moacyr Rodrigues.

O trio já afirmou que está à disposição do diretório local em eventual decisão de escolha do PTB.

Cicaroni, que já era cotado por Auricchio antes mesmo do ano pré-eleitoral, em 2010, teria atualmente a mesma envergadura dos tucanos, na avaliação da pré-campanha.

O progressista foi procurado pela cúpula do pré-candidato ao Paço Paulo Pinheiro (PMDB – dissidente governista que fará oposição a Regina Maura nas urnas).

Apesar disso, o chefe de Gabinete já mandou avisar que estará com a indicada de Auricchio.

Convívio direto – Sobre o encontro da bancada, Salgado sustentou que o conjunto externou como possibilidades reais o chefe de Gabinete.

O parlamentar desconversou, dizendo que as decisões de vice são partidárias e conjuntas.

A união dos quatro, segundo o petebista, chegou ao consenso de que gostaria de ver na chapa da situação postulante com “convívio direto” na administração.

E também de estreito laço ideológico com Regina Maura, que irá pautar sua campanha com foco nos programas assistencialistas.

“Os programas sociais dos quais a cidade precisava já estão aí.

O melhor perfil de vice tem de ter a dinâmica administrativa de acordo com o modo de trabalhar de Regina”, analisou Salgado.

“Se for o Cicaroni, então nós com certeza iremos apoiá-lo”, completou.

Rstom evitou apontá-lo como o favorito, mas atestou que o desejo dos parlamentares da sustentação será com base no interesse conjunto, em torno de um único candidato.

“A decisão é de grupo.

Sempre foi assim conosco”, salientou.

A missão complicou para Auricchio.

São vários interessados pleiteando a vaga ao prefeito conforme se aproxima a data das convenções partidárias, em junho.

E, no meio político, todos são unânimes em dizer que será dele a decisão de escolha do vice.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Diário do Grande ABC