Banco Central divulga orientações sobre abertura e encerramento de contas

PTB Notícias 26/02/2016, 12:15


O Banco Central do Brasil (Bacen) divulgou na última semana o Comunicado nº 29.

108, contendo orientações sobre a abertura, a movimentação e o encerramento de contas de depósitos à vista de partidos políticos e de candidatos, bem como sobre os extratos eletrônicos dessas contas.

Devido às significativas alterações normativas implementadas pela Reforma Eleitoral 2015 e por entendimentos firmados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as agremiações e os candidatos devem observar as novas orientações divulgadas pelo Bacen.

O comunicado foi elaborado em conformidade com as alterações introduzidas pela (http://www.

planalto.

gov.

br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13165.

htm” target=”_blank) Lei nº 13.

165/2015 na Lei das Eleições ( (http://www.

planalto.

gov.

br/ccivil_03/LEIS/L9504.

htm” target=”_blank) Lei nº 9.

504/1997) e na Lei dos Partidos Políticos ( (http://www.

planalto.

gov.

br/ccivil_03/LEIS/L9096.

htm” target=”_blank) Lei n° 9.

096/1995).

Também seguiu as orientações das Resoluções do TSE nº 23.

464/2015 e nº 23.

463/2015 – que tratam, respectivamente, da prestação de contas anual dos partidos e da prestação de contas de campanha eleitoral.

Por fim, observou as determinações da (http://www.

tse.

jus.

br/legislacao/codigo-eleitoral/instrucoes-normativas/instrucao-normativa-conjunta-nb0-1.

019-de-10-de-marco-de-2010″ target=”_blank) Instrução Normativa Conjunta RFB/TSE nº 1.

019/2010, elaborada pela Receita Federal e pelo TSE.

Segundo o comunicado, os bancos comerciais, os bancos múltiplos com carteira comercial e a Caixa Econômica Federal devem estar atentos às novas orientações para proceder à abertura de contas de depósitos à vista quando solicitada por agremiações e candidatos.

As orientações valem para contas partidárias destinadas à movimentação de recursos originários das seguintes fontes: Fundo Partidário; doações privadas destinadas às campanhas eleitorais; outros recursos destinados à manutenção ordinária do partido; e recursos destinados ao programa de promoção e difusão da participação política das mulheres.

Já no ano de realização de eleições ordinárias ou suplementares, os candidatos devem providenciar a abertura de conta bancária eleitoral para a movimentação de recursos originários do Fundo Partidário e de doações privadas recebidas, para aplicação em campanha eleitoral.

O comunicado também alerta que tanto as contas partidárias quanto as eleitorais devem ser específicas e individualizadas de acordo com a origem dos recursos.

Além disso, os bancos comerciais, os bancos múltiplos com carteira comercial e a Caixa Econômica Federal devem fornecer mensalmente os extratos eletrônicos dessas contas ao TSE, até o último dia útil do mês seguinte ao que se referem.

(/?page=ConteudoPage&cod=46321″ target=”_blank) Acesse aqui a íntegra do Comunicado nº 29.

108 do Banco Central.

Fonte: TSE