Barreto: projeto de reforma administrativa do Estado continua o mesmo

PTB Notícias 10/12/2014, 9:58


O relator da segunda etapa da reforma administrativa na estrutura do Estado, deputado Talles Barreto (PTB), apresentou relatório pela aprovação do projeto enviado pelo governador Marconi Perillo (PSDB), em que promove cortes nas agências e autarquias e extingue a Agecom, AGDR e Agel.

Segundo o parlamentar, o projeto não teve o seu eixo mexido, mas apenas algumas questões internas de pessoal e de administração foram alteradas.

O deputado afirma que está desde a última semana discutindo com os colegas parlamentares, líderes do governo e até mesmo diversos secretários, na tentativa de aprimorar o projeto e chegar em um consenso.

“O cerne do projeto continua o mesmo, bem como sua intenção.

Realizamos apenas algumas modificações na forma de administrar de algumas Secretarias e na sua estrutura.

É uma reforma bastante intensa e que visa uma economia de R$ 1 bilhão em até quatro anos e a extinção de diversos cargos.

Quem ficar no governo vai ter de trabalhar muito”, defendeu Talles Barreto.

Logo após a leitura do relatório da segunda etapa da reforma administrativa, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Humberto Aidar (PT) colocou em votação o parecer apresentado pelo deputado Talles Barreto (PTB).

Mas alguns deputados solicitaram vista.

São eles: Daniel Vilela (PMDB); José Vitti (PSDB); Mauro Rubem (PT); Isaura Lemos (PCdoB); Carlos Antônio (SDD); Major Araújo (PRB); Júlio da Retífica (PSDB); Luis Cesar Bueno (PT); Valcenôr Braz (PTB); Sônia Chaves (PSDB).

FINANÇAS O plenário da Assembleia Legislativa aprovou, em primeira votação, vários projetos da Governadoria, entre eles o que promove modificações no Programa Incentivo à Regularização de Débitos (Regulariza).

Desta vez, o programa tem o objetivo de constituir medidas facilitadoras para que o contribuinte liquide débitos relacionados ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e ao Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD).

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Diário da Manhã Foto: Divulgação/Assessoria