Bejani garante manutenção de vôos comerciais no Aeroporto da Serrinha

PTB Notícias 20/09/2007, 9:41


Nesta quarta-feira (19/09), o prefeito Alberto Bejani (PTB – Juiz de Fora/MG) e o diretor regional da Sinart, Gilberto Torres Menezes Júnior, estiveram reunidos, em Brasília, com o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Milton Zuanazzi, e com o assessor de Comunicação da agência, Luiz Alberto Guilhermino.

No encontro foi discutido o futuro do Aeroporto Francisco Álvares de Assis (Serrinha), que, segundo o prefeito, não perderá suas linhas comerciais.

Zuanazzi explicou que a decisão da ANAC de rebaixar o aeroporto da Serrinha para a categoria VI é de agosto de 2006, registrada em ata da reunião de diretoria.

Na prática, isso significaria que apenas vôos particulares e taxiamento aéreo seriam permitidos.

A possibilidade de transferência dos vôos comerciais do Serrinha para o aeroporto regional da Zona da Mata somente será discutida quando o Governo de Minas realizar as obras de infra-estrutura na estrada que liga Goianá a Juiz de Fora.

Zuanazzi disse, ainda, ao prefeito que o aeroporto de Goianá foi construído visando a transportar cargas.

Afirmou ainda que o modal do aeroporto da Zona da Mata é excelente mas que a estrada que liga a pista ao porto seco de Juiz de Fora não está em boas condições.

Para o prefeito Alberto Bejani, os vôos comerciais no Serrinha estão garantidos já que, a partir de 1º de outubro, a empresa Ocean Air começa a operar no Aeroporto Francisco Álvares de Assis com a linha Rio de Janeiro – Juiz de Fora – Belo Horizonte.

No próximo dia 28, serão divulgados os horários do vôo.

“Se tivesse uma possibilidade mínima de perdermos os vôos comerciais do Serrinha, a ANAC não autorizaria essa nova linha da Ocean Air”, afirma Bejani.

Entre os próximos dias 26 e 28, técnicos da Infraero farão uma vistoria no aeroporto de Juiz de Fora para analisar se há necessidade de eventuais obras de melhoria no local.

Algumas medidas já foram tomadas pela Prefeitura visando à manutenção do bom funcionamento do Serrinha.

Além do caminhão equipado contra incêndios, especial para uso em aeroportos, a Prefeitura cedeu uma ambulância pertencente ao patrimônio do município para garantir o eventual pronto atendimento no aeroporto, que serve à população de Juiz de Fora e de outras cidades vizinhas.

Bejani afirmou que conseguiu “uma vitória de responsabilidade para Juiz de Fora” na reunião desta quarta-feira.

“Além das explicações do presidente da ANAC que revelaram que os vôos comerciais continuam no Serrinha, conseguimos o apoio do ministro Tarso Genro.

Segundo o próprio Tarso, o governo Lula não deixará isso acontecer a Juiz de Fora, cidade onde o presidente Lula sempre foi o mais votado nas eleições presidenciais”, informou Bejani.

Agência Trabalhista de Notícias