Benito lamenta crise que retira o Brasil do radar do mundo na economia

PTB Notícias 9/04/2015, 18:50


Na quarta-feira (8/4/2015), o deputado Benito Gama (PTB-BA) realizou discurso no plenário da Câmara dedicado, especialmente, aos baianos.

Benito falou sobre a fusão entre o PTB e o DEM, reformas, crises no governo, ajustes fiscais e história política.

“Venho à tribuna desta Casa para falar aos brasileiros, em especial aos baianos que confiaram a mim o voto para representá-los na Câmara dos Deputados e no Congresso Nacional.

Sinto-me extremamente honrado e gratificado em poder exercer o quinto mandato”, disse.

Durante o discurso, Benito Gama informou que a fusão entre o PTB e o DEM está em fase de negociação.

“As conversas continuam autorizadas pelas executivas dos dois partidos.

Seguramente, acontecendo como se espera que aconteça, será realmente um partido extremamente importante não somente para a democracia, mas para esta Casa do Congresso Nacional”, afirmou.

O tema foi abordado em aparte do deputado Elmar Nascimento (DEM-BA) ao discurso de Benito.

“Terei o prazer e o privilégio de tê-lo como companheiro caso a fusão se concretize.

Espero que, se Deus permitir, com as conversas avançadas, autorizadas pelas respectivas executivas dos nossos partidos, o Democratas e o PTB, nós haveremos de caminhar para uma futura fusão.

E terei a honra de não só ser seu colega de Parlamento, mas ser companheiro de partido e de bancada de oposição”, disse.

Após agradecer o apoio de Elmar, Benito Gama falou sobre as reformas no Brasil.

“São imprescindíveis, a reforma tributária, a política, a previdenciária, a de gestão do Estado brasileiro.

Há cerca de 12 anos não há uma reforma neste país.

É hora de reagir! Participo de comissões técnicas e políticas como, por exemplo, a comissão de reforma política, uma das prioridades.

Estou trabalhando pela unificação das eleições para os municípios e estados brasileiros, o “voto distritão”, em que prevalece a verdade eleitoral: os deputados e os vereadores mais votados é que se elegerão.

Defendo também a coligação proporcional, a coincidência das eleições e o fim da fim da reeleição para presidente, governador e prefeitos”, explicou.

Benito comentou também o atual momento de crise do Brasil.

“Estamos atravessando um momento extremamente difícil na economia, porém, a crise maior que existe hoje é a crise política.

Resolvendo-se a crise política e esse impasse, seguramente todos os outros serão construídos.

A crise econômica é gravíssima.

O desajuste da gestão do governo federal também é gravíssimo.

E a crise moral e ética, sobretudo na administração federal, precisa ser estancada.

Não dá para conviver numa sociedade onde o tecido social está completamente contaminado por ações de aventureiros e corruptos, que precisam ser julgados e condenados.

“O trabalhista informou que, neste ano, a economia deve crescer negativamente menos de 1%.

“Vemos realmente que isso vai levar ao desemprego no país.

Portanto, temos que lutar para fazer o ajuste fiscal e para a nossa economia voltar a trilhar os caminhos do emprego e do equilíbrio.

Temos muito trabalho pela frente.

Dessa forma, mais do que criar CPIs e investigações nas comissões, nós temos neste momento que buscar uma solução eficaz para combater a corrupção, para construir uma economia competitiva e saudável, onde o Estado realmente ocupe o lugar que precisa ocupar no Brasil.

“O parlamentar baiano defendeu o diálogo como a saída em busca de melhores dias para os brasileiros.

“O Brasil tem todas as condições de retornar ao radar do mundo.

O Brasil, como sétima ou oitava economia mundial, sempre esteve no radar do mundo, e infelizmente nós estamos vendo agora, muito tristes, que o país está saindo desse radar.

Nós, como Poder Legislativo e o Poder Executivo, todos os poderes do país, temos que ajudar o Brasil a retornar ao radar do mundo, posição em que sempre esteve e em que há de continuar.

A nossa economia vai muito mal.

Por isso, nós temos que lutar muito para que isso aconteça”, disse.

Recordando o momento histórico da política no país, Benito Gama falou da sua participação na elaboração da Constituição Federal de 1988 e da convivência com políticos de destaque no país.

“Esta experiência me habilitou a exercer a prática da boa política, com base no conhecimento dos direitos plenos e democráticos do cidadão brasileiro.

Tive a oportunidade de conviver com ilustres brasileiros, como, por exemplo, Dr.

Ulysses Guimarães.

Esse grande brasileiro, de quem todos nós aprendemos a gostar e com quem aprendemos a conviver e tantos brasileiros que ajudaram a construir não somente a Constituição, mas a legislação infraconstitucional, que hoje ordena grande parte do nosso país”, disse.

Parlamentares de diferentes estados também fizeram aparte para desejar boas-vindas ao deputado Benito e destacar a sua trajetória política.

“Foi [Benito] um deputado aqui dos mais brilhantes e atuantes: líder do governo, líder do partido.

Em nosso Estado, a Bahia, ele ocupou várias secretarias de Estado: a Secretaria de Transporte, a Secretaria de Fazenda.

Tem honrado a Bahia os cargos que ele ocupou, principalmente aqui, no Congresso Nacional, com uma atuação brilhante e que deu a oportunidade para que eu, naquela época, chegasse a esta Casa e tivesse em Vossa Excelência um grande exemplo a seguir, para trilhar esses 20 anos que aqui estou como deputado federal, com mais quatro anos pela frente”, disse José Rocha (PR-BA).

Benito Gama agradeceu o aparte e afirmou que a união desta experiência política e das propostas irá contribuir, cada vez mais, na regulamentação e no aprimoramento dos direitos já assegurados pela Constituição, que serve de espelho para outros países, embora seja notória a necessidade de reformas no país.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria do deputado Benito Gama (PTB-BA)Foto: Gustavo Lima/Câmara dos Deputados