“Brasília precisa ouvir o que o Acre tem a dizer”, afirma Charlene Lima

Agência Trabalhista de Notícias 6/03/2018, 11:06


Imagem Crédito: Felipe Menezes/PTB Nacional

Empresária no ramo de publicidade, proprietária de loja consolidada no mercado acreano, presidente estadual do PTB, política que já teve o nome cotado para concorrer à Prefeitura de Sena Madureira e cogitado para formar uma chapa com o senador Gladson Cameli (PP), como pré-candidata a vice-governadora, Charlene Lima acaba de bater o martelo e definir seu mais novo desafio: tentar representar o Acre na Câmara dos Deputados.

A acreana de Sena Madureira esteve reunida com lideranças do PTB Nacional, assim como pessoas importantes que compõem a sigla no Acre, para definir os novos rumos que o partido deve tomar nas próximas eleições. Charlene acabou recebendo apoio para disputar uma cadeira de deputada federal.

As próximas eleições mostram um cenário de extremos. Os presidenciáveis, até o momento, têm pensamentos muito diferentes sobre como governar o Brasil, com isso, vai ser extremamente importante que tanto a Câmara quanto o Senado Federal tenham destaque na sua representatividade sobre as ações que devem gerir o país nos próximos anos.

“O Acre não pode mais aceitar estar à margem dos debates nacionais. Já comprovamos nossa importância e temos necessidades e demandas únicas da nossa região. Não podemos mais aceitar que o resto do país decida por nós. É hora de termos representantes que conheçam a realidade do nosso Estado de perto e estejam preparados para brigar pelos interesses do Acre”, disse Charlene Lima.

Confira abaixo a entrevista de Charlene ao site de notícias ContilNet.

Novo projeto

“A Wânia [Pinheiro] acabou precisando recuar da sua pré-candidatura e, com isso, nós resolvemos assumir o compromisso com esse desafio de tentar uma cadeira na Câmara Federal. Nós sabemos que não será fácil, mas esse é o nosso momento. É o tempo de quem acredita que é hora de mudar, de resgatar os valores da política e dar voz a quem realmente precisa ser ouvido: o povo.”

Força do Iaco

“Tenho orgulho de ser senamadureirense. A região do Iaco conta com 28 mil pessoas aptas a votar. É um número muito expressivo para aceitarmos ficar à sombra de outras cidades no Acre. A região possui suas demandas e necessidades e precisa ser levada a sério tanto quanto qualquer outra cidade acreana. O que estamos fazendo aqui é colocar o meu nome à disposição para ser mais do que a representante, ser principalmente a mensageira dessas vozes que precisam ser ouvidas pelos mais altos representantes da República. É hora do Acre, e principalmente o Vale do Iaco, receber a atenção que merece, e eu estou pronta para luta.”

PTB do Acre

“Quando o presidente [nacional do PTB] Roberto Jefferson nos deu a missão de estruturar e expandir o partido no Acre, tínhamos a certeza de estar fazendo parte de um projeto vitorioso. Hoje, dia após dia, a sigla cresce, tanto na capital [Rio Branco] como no interior do Acre. Já possuímos 22 nomes que estão tentando viabilizar suas pré-candidaturas ao legislativo estadual e devemos expandir esse número ao máximo. A palavra-chave é confiança. As pessoas sabem que o projeto é baseado na honestidade e vontade de fazer as coisas de maneira correta, e isso tem feito com que lideranças dos quatro cantos do Estado tenham nos procurado para declarar seu apoio à nossa iniciativa.”

Mulheres na política

“Hoje graças a Deus eu posso dizer que tive sucesso em um mundo muito difícil e competitivo da inciativa privada. As mulheres ainda encontram resistência em diversos campos da sociedade, mas o importante é continuarmos a derrubar as barreiras do preconceito. A cada dia provamos que somos capazes de estar à frente de qualquer tipo de iniciativa que seja. Nosso projeto conta com mulheres de fibra e determinação, como a Wânia Pinheiro, Rosana Nascimento, Márcia Bittar e muitas outras. Estamos prontas para representar o Acre e provar de uma vez por todas que a mulher tem sim um papel muito importante na política e no futuro do país.”

Com a palavra…

“Não quero ser só mais uma política que vive de promessas, eu prefiro trabalhar. Estamos visitando todos os municípios do Acre para ouvir e acompanhar de perto a realidade vivida pelas pessoas nos quatro cantos do Estado. É preciso escutar o povo acreano para realmente entender o que o Acre precisa.”

Com informações do ContilNet