Brito manifesta preocupação com tuberculose resistente a medicamentos

PTB Notícias 23/10/2015, 18:14


Presidente da Frente Parlamentar pela Luta contra a Tuberculose, o deputado Antonio Brito (PTB-BA) manifestou preocupação com o avanço dos bacilos multirresistentes a medicamentos contra a tuberculose e destacou a necessidade de um esforço mundial para o enfrentamento à doença.

O tema foi debatido na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, da qual Brito é presidente, e também em reuniões com o deputado britânico e presidente da Frente Parlamentar Global de Enfrentamento à Tuberculose, Nick Herbert; o secretário de Comércio do Tesouro do Reino Unido, Lord Jim O’Neill; e a conselheira-chefe para assuntos científicos do Departamento de Saúde do governo britânico, Dame Sally.

“Eles vieram alertar o Brasil sobre a importância dessa luta conjunta com o mundo e também trazer os dados que governo britânico tem sobre a doença”, explicou Brito.

O deputado lembrou que a tuberculose está diretamente relacionada a condições de pobreza.

“Está ligada também à população carcerária, aos índios, e a outras populações em vulnerabilidade, como as pessoas que têm Aids”, disse.

Por outro lado, Antonio Brito também ressaltou que a tuberculose tem cura.

Se o tratamento for feito corretamente, o paciente fica livre da doença em seis meses.

“Existe remédio gratuito fornecido pelo governo, mas as pessoas abandonam o tratamento com três meses”, lamentou.

O parlamentar trabalhista afirmou que, sem recursos financeiros, não há condições para se implementar uma política clara de combate à tuberculose e a outras doenças negligenciadas ou determinadas pela pobreza, como a hanseníase e a verminose.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos DeputadosFoto: Lucio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados