Busato retoma discussões sobre o Pró Uruguai e cria Grupo de Trabalho

PTB Notícias 14/09/2011, 17:01


A Secretaria de Obras Públicas, Irrigação e Desenvolvimento Urbano (SOP) do Rio Grande do Sul, administrada pelo petebista Luiz Carlos Busato, retomou nesta terça-feira (13/09/2011) as discussões sobre a implantação do Plano de Desenvolvimento Sustentável da Bacia do Rio Uruguai.

Na oportunidade foi constituído um Grupo de Trabalho (GT) formado por comitês de bacias e outros órgãos que darão continuidade ao projeto criado há 14 anos.

O Pró Uruguai, como é conhecido, prevê a diversificação do sistema produtivo, controle de impactos e a realização de um programa de saneamento básico nas áreas urbanas, segundo as potencialidades e limitações de cada sub-região.

De acordo com o secretário, Luiz Carlos Busato, a iniciativa beneficiará pelo menos 3,8 milhões de habitantes no país.

A Bacia do Rio Uruguai abrange, além do Brasil – Rio Grande do Sul e Santa Catarina -, a Argentina e o Uruguai.

Busato destacou a seriedade de rediscutir o trabalho técnico do Pró Uruguai com os agentes envolvidos no processo para buscar a viabilização da iniciativa.

“Na Bacia do Rio Uruguai a água constitui um recurso de alta importância pelo potencial hidroelétrico e de irrigação.

A sustentabilidade destes e dos outros usos depende fundamentalmente da capacidade de gestão ambiental.

Nada mais justo do que a SOP assumir esse papel”, afirmou o petebista.

Dentre os problemas da região da Bacia Hidrográfica do Rio Uruguai, trecho brasileiro, identificados pelo plano estão: as práticas produtivas não sustentáveis; níveis significativos de poluição decorrentes das atividades agropecuárias e industriais; crescimento desordenado da urbanização; e ocorrência de cheia.

O diretor de Desenvolvimento Urbano, Paulo Paim, reiterou a falta de instrumentos de planejamento e gestão que incentivem o desenvolvimento social e econômico.

O executivo de Santa Catarina também será convidado a participar das discussões.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria do deputado federal Luiz Carlos Busato (RS)Foto: Assessoria do deputado federal Luiz Carlos Busato (RS)