Cabo Amintas cobra posicionamento sobre surto de dengue em bairro de Aracaju

Agência Trabalhista de Notícias 7/08/2019, 10:34


Imagem Crédito: Gilton Rosas/Câmara Municipal de Aracaju

O vereador Cabo Amintas (PTB-SE) utilizou, na terça-feira (6), a tribuna da Câmara Municipal de Aracaju para tratar de diversos assuntos. O parlamentar começou falando sobre os problemas de saúde que ocorrem no bairro América, fruto do programa “Nas Ruas”, apresentado todas às segundas-feiras, ao vivo, nas redes sociais dele.

“Tem um surto de dengue na região. Hoje percebi que mais alguns vereadores estão atentos a esse problema. Mas os postos de saúde do bairro não funcionam como deveriam ser. Nesse vídeo todas as pessoas reclamam disso. Quero saber quem é o vereador que fez a indicação para a diretoria do posto. Não adianta colocar uma jovem simpática com a competência zero. Vereador, veja quem são seus apadrinhados políticos. Chegou ao ponto que uma senhora tenta marcar um exame desde 2012”, lamentou Amintas.

O vereador deu continuidade ao seu discurso tratando da denúncia do Ministério Público contra a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) sob a suspeita de criar esquema para receber 10% do valor dos carros apreendidos.

“Fizemos uma busca no site Portal da Transparência sobre a atuação da SMTT, mas não aparece nada. Sabe por que? Porque os 10% não podem aparecer. O site que deveria ser transparente e não mostra nada. Outro órgão que tem diretores apadrinhados. O Ministério Público e demais órgãos competentes não veem isso. Cadê a transparência desse governo? Que esquema é esse?”, questionou.

Em seguida, Amintas falou sobre o trabalho da escolta de presos que a Polícia Militar de Sergipe está realizando.

“Pegam os policiais que deveriam estar nas ruas e colocam para fazer escolta de presos, porque o número de agentes não é suficiente para isso. Teve concurso, mas não chamam os aprovados para trabalhar. O governo diz que está quebrado, mas a informação que recebemos é a de que o governo está arrecadando mais do que mostra. Em novembro e dezembro do ano passado, os policiais que fazem a escolta não receberam o pagamento das diárias, receberam o ‘calote’ que esse governo é acostumado a dar. Em junho e julho isso se repetiu. E para onde foi esse dinheiro arrecadado? Por que não pagaram os PMs? Infelizmente, a nossa polícia é muito ordeira e continua fazendo o serviço. No dia em que a Polícia Civil, Militar, Bombeiros perceberem a força que eles têm, podem parar esse Estado, já que estão levando sempre ‘calote’ do governo”, afirmou.

Por fim, o vereador disse que não tem o que esconder e não tem medo de processos. “Parte da imprensa aqui é vendida. A presidência desta Casa busca meu áudios para me processar. Me processe, peça dinheiro que vou mostrar de onde vou tirar dos corruptos. Estou cansado dos esquemas de bastidores, eu não ando em esquemas. Senhor empresário, dono de rádio, um dia, os processos que correm em segredo de justiça virão à tona. Quem deve se preocupar são os corruptos”, avisou.

Com informações da Câmara Municipal de Aracaju