Cabo Amintas cobra solução para baixo valor do vale-refeição da Polícia Militar

Agência Trabalhista de Notícias 15/06/2018, 9:38


Imagem Crédito: Gilton Rosas/CMA

O vereador Cabo Amintas (PTB) utilizou a tribuna da Câmara Municipal de Aracaju na quarta-feira (13) para criticar a falta de ação do governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), em favor do aumento do vale-refeição da Polícia Militar, hoje R$ 8 diários, e do Corpo de Bombeiros, que é de R$ 10.

Cabo Amintas iniciou seu discurso criticando o governador e outros políticos que, de acordo com o petebista, estão mais preocupados em fazer pré-campanha do que em exercerem suas funções públicas atuais em favor do povo. “Estou aqui, mais uma vez, para cobrar de Belivaldo Chagas uma verdadeira postura de governador, coisa que ele ainda não tem. Ele e outros políticos estão mais preocupados com a eleição que vem aí do que com o cargo que tem”, comentou.

Diante dessa afirmação, o vereador contestou a falta de atitude do gestor para com o vale-refeição dos policiais militares. Amintas questionou ainda se Belivaldo conseguiria almoçar com R$ 8 ou R$ 10. “O senhor almoçaria com R$ 8, governador? No dia em que o senhor almoçar com apenas R$ 8, eu vou aplaudir. Aliás, é até possível que o senhor faça isso, já que agora é a hora de visitar as comunidades pobres, não é? Político não é brincadeira”, afirmou.

O parlamentar também relacionou dados de vales-refeição de categorias como o Detran e o Tribunal de Contas, por exemplo, mostrando a discrepância entre os valores recebidos pela Polícia Militar e essas classes. “A fome do policial é diferente da dos outros? Vá, governador, tome a atitude de colocar o subsídio para R$ 8 com os órgãos poderosos do Estado e veja o que acontece. Os militares sergipanos nunca foram respeitados e é por isso que hoje vivem nessa humilhação”, declarou.

Ainda durante seu discurso, Cabo Amintas alertou aos demais vereadores sobre a necessidade de voltar os olhos ao povo sergipano, ao invés de centrar seus esforços para as eleições deste ano.

Por fim, reafirmou seu compromisso com os militares. “Vamos valorizar os policiais que arriscam suas vidas todos os dias. Oito reais num tíquete-alimentação é uma falta de vergonha, é uma humilhação que o policial não deveria estar passando. Mas isso vai mudar. Isso vai mudar”, exclamou.

Com informações da Câmara Municipal de Aracaju