Cabo intensifica combate à hanseníase na semana mundial da doença

PTB Notícias 31/01/2008, 15:27


A prefeitura do Cabo de Santo Agostinho – administrada pelo petebista Lula Cabral (PE), por meio da Secretaria Executiva de Saúde, promove esta semana uma campanha de conscientização sobre a hanseníase, aproveitando a repercussão pelo dia mundial da doença, 30 de janeiro.

Estão sendo desenvolvidos, desde a última segunda-feira (28/01), atividades culturais e educativas em diversos pontos da cidade, que vão até o dia primeiro de fevereiro.

O objetivo é mostrar o que é a hanseníase, quais os principais sintomas, como se tratar e, principalmente, divulgar que há cura para a doença.

“A hanseníase, mais conhecida como lepra, é um mal antigo que gera preconceitos desde a época de Cristo, mas que tem cura.

O município do Cabo está preparado para enfrentar a doença, mas, para isso, é preciso que a população procure os postos de saúde” – considera a coordenadora do Programa de Hanseníase da cidade, Andréia Dolores.

Em 2007, foram registrados 144 casos de hanseníase, no município.

A perspectiva é reduzir esse número em 30 %, este ano.

O principal sintoma da hanseníase é o aparecimento de manchas brancas pelo corpo, com diminuição da sensibilidade.

Em casos mais avançados, algumas deformidades como a perca ou desfiguração de alguns órgãos, são comuns.

Por isso, é importante detectar a doença o quanto antes, podendo evitar danos maiores.

O tratamento pode durar de seis meses a um ano, e é oferecido por todos os postos de saúde da cidade.

Os medicamentos são gratuitos e só podem ser encontrados no Sistema Único de Saúde (SUS).

Confira a programação de atividades da semana de combate à hanseníase:Dia 28/01/08: Regional III – Espaço Cultural Mestre Dié às 08h;Dia 29/01/08: Regional II (Pontezinha) – América Esporte Clube às 08h;Dia 30/01/08: Regional IV – Bar do João em Pirapama às 13h;Dia 31/01/08: Regional II (Praias) – Associação de moradores de Gaibú às 08h;Dia 01/02/08: Regional I – Pátio de Lazer do Mercadão às 08h;Agência Trabalhista de Notícias (com informações da PCSA)