Cafeteira alerta para necessidade de se fiscalizar recursos para educação

PTB Notícias 20/03/2007, 18:05


O senador Epitácio Cafeteira, Líder do PTB no Senado Federal, alertou, durante debate no plenário a respeito do Plano de Desenvolvimento da Educação, apresentado pelo governo federal na última quinta-feira, 15, para a necessidade de se instituir mecanismos adequados de fiscalização dos recursos destinados à educação, para evitar desvios.

Cafeteira lembrou que na época em que governou o Estado do Maranhão, nenhuma professora recebia menos do que cinco salários mínimos.

“Hoje não existe mais isto.

É difícil uma professora estar atenta à educação dos seus jovens alunos se lhe falta em casa o dinheiro para comprar o remédio para o seu filho.

Então, é preciso que fiquemos atentos a isso.

O Governo Federal tem mandado dinheiro para ajudar no ensino, mas não tem fiscalizado para saber se esse dinheiro tem sido realmente pago aos professores.

Não basta mandar o dinheiro; é preciso fiscalizar a aplicação do dinheiro”, disse o Líder do PTB no Senado.

Epitácio Cafeteira afirmou que, no período em que foi governador do Maranhão, entre os anos de 1987 e 1991, apesar do Estado ser um dos mais pobres do país, lá existia um piso mínimo de três salários mínimos para o funcionalismo e de cinco salários para os professores, e que eram pagos em dia.

O senador petebista lembra que a sua gestão à frente do governo maranhense é lembrada até hoje como um das melhores para a categoria do funcionalismo público.

“Não é o governador, mas é o funcionalismo público que, com a atenção que tem para sua parte do serviço, resolve e cria condições para o povo.

O enfermeiro, o que aplica injeção, a professora, essa gente é que faz o Estado.

Então, vejo que o que está acontecendo no Brasil é exatamente o contrário daquilo que exerci, que sonhei e que sei que foi bom para o povo do Maranhão”, concluiu o senador Epitácio Cafeteira.

Agência Trabalhista de Notícias