Cafeteira sugere arquivamento de representação contra Renan

PTB Notícias 13/06/2007, 15:06


O senador Epitácio Cafeteira, do PTB do Maranhão, relator da representação do PSOL contra o presidente do Senado, Renan Calheiros, concluiu, em relatório que apresentou nesta quarta-feira (13) ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, pelo arquivamento da representação.

O entendimento do relator foi o de que não houve prática de qualquer conduta incompatível com o decoro parlamentar.

Segundo Cafeteira, a representação sequer merecia ser admitida e a defesa apresentada por Renan “espanca todas as suspeitas que contra si foram levantadas”.

O relator opinou que o Conselho não pode dar acolhimento a denúncias baseadas em matérias que depois se mostraram equivocadas.

O senador explicou, ao anunciar sua posição favorável ao arquivamento da representação, que seu voto ocorreu em virtude “da absoluta ausência de indícios de provas contra o presidente do Senado”.

– Fiquei debruçado por mais de setenta e duas horas sobre toda a vasta documentação e, ao final de uma busca terrível, não encontrei nada que pudesse provocar a abertura de processo contra o presidente do Senado – resumiu Cafeteira, ao deixar claro que estava antecipando a leitura do relatório por entender que era o melhor caminho para que se colocasse um ponto final no desgaste que o Senado vem sofrendo diariamente.

O PSDB, através do senador Marconi Perillo (GO), anunciou, antes mesmo de Cafeteira iniciar a leitura do relatório, que iria apresentar voto em separado, “levando-se em conta todas as questões jurídicas que envolvem o processo, da forma mais isenta possível”.

Perillo anunciou que o pedido de vista tinha o respaldo de todo o PSDB, incluindo os governadores da legenda.

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) considerou errada a decisão do relator de apresentar o voto sem antes o Conselho de Ética ouvir os depoimentos de pessoas supostamente envolvidas no caso.

fonte: Agência Senado