Câmara de Petrópolis (RJ): PTB formaliza apoio à reeleição de Paulo Igor

PTB Notícias 15/12/2014, 7:35


A direção do PTB de Petrópolis e do Estado do Rio de Janeiro anunciaram que seguirão apoiando o PMDB na cidade.

Isso significa que o vereador Roni Medeiros (PTB) decidiu retirar a candidatura à presidência da Câmara, e tanto ele quanto Meirelles (PTB) vão apoiar a candidatura de Paulo Igor (PMDB) à reeleição no comando da Mesa Diretora da Casa.

O ato de anúncio da união das legendas em Petrópolis foi realizado na sede do Diário de Petrópolis, no sábado (13/12/2014), um dia depois da formalização do apoio.

As lideranças do PTB – presidente municipal, Marcus von Seehausen, o deputado estadual e presidente estadual, Marcus Vinícius Neskau, além de Roni e Meirelles – e do PMDB – deputado estadual Bernardo Rossi e os vereadores Silmar Fortes e Gilda Beatriz, além de Paulo Igor – estiveram presentes e defenderam que o apoio significa uma união para fortalecimento do Legislativo de Petrópolis e que pode se transformar em ganhos para a cidade, já que as duas siglas também estão juntas em âmbito estadual.

Marcus Vinícius e Bernardo Rossi explicam o apoio.

Para eles, essa é uma ação que proporcionará crescimento para os dois partidos na cidade.

Segundo os deputados, o acordo foi feito pelas lideranças locais, sem interferência dos diretórios regionais ou nacional.

“Primeiro, visando o que nós já temos feito: defender a independência do Legislativo em relação ao Executivo.

Segundo, o PTB tem um alinhamento histórico com o PMDB há 20 anos.

Fizemos isso também há dois anos.

Chegamos a ensaiar uma candidatura própria, mas entendemos que o momento do Brasil, do Estado do Rio de Janeiro e do município não era para rachar o Legislativo.

E chegamos a conclusão de que temos que estar unidos para ter um Legislativo forte na cidade e, principalmente, dando apoio ao que for melhor para governabilidade, já que entendemos que 2015 será um ano difícil”, afirmou Marcus Vinícius.

“Quem sai ganhando é Petrópolis.

Tanto o PTB quanto o PMDB têm muita força no âmbito nacional e estadual também.

Nós estamos alinhados com o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e o Paulo Igor goza de prestígio com ele também.

Então essa sintonia é a garantia de mais recursos para a cidade, de mais projetos do governo do Estado para Petrópolis.

E é uma garantia de dar governabilidade para prefeitura.

O objetivo não é fazer um chapa de oposição ou situação, mas uma chapa que seja a independência do Legislativo”, disse Rossi.

O vereador Roni Medeiros atribuiu à desistência pelo posto maior da Câmara ao entendimento de que a aliança é benéfica para cidade e agradeceu ao diretório municipal do PTB, que, segundo ele, esteve a seu lado durante toda a negociação.

“Eu entendo que quem ganha é a cidade.

Publicamente, eu quero agradecer o partido, que a todo momento esteve ao meu lado.

Ao Marcus von Seehausen, que é um presidente municipal que dispensa comentários, que a todo momento esteve comigo.

Esta foi uma decisão muito conversada juntos com os demais vereadores da Casa.

Dizer que essa desistência de disputar a presidência da Câmara para essa união PTB-PMDB como um avanço para o município, porque aqui estão representados três deputados, além do Neskau e do Bernardo, a Cristiane Brasil, que apesar de não estar aqui, se faz presente nesse apoio.

Devido ao entendimento de que quem avança é a cidade, a decisão só pode ser pelo desenvolvimento do município”, comentou Roni Medeiros.

Paulo Igor também fez uma série de agradecimentos e lembrou que, mesmo com a possibilidade de candidatura própria do PTB à presidência da Câmara, não faltou diálogo entre ele e os vereadores do partido.

“Queria agradecer primeiramente ao meu partido, ao Bernardo pela parceria e pela confiança.

Ao Silmar e Gilda por confiarem ao meu trabalho e por entenderem o momento e ceder uma posição na Mesa Diretora, que eles poderiam querer por não participarem do primeiro mandato, abriram mão para que essa aliança fosse possível e em prol da minha reeleição.

Agradecer ao Neskau e ao von Seehausen por me receberem na casa deles.

Desde depois das eleições, estamos negociando esse tempo todo.

O Roni e o Meirelles, que conversamos quase todos os dias na Câmara, mesmo com a possibilidade do PTB ter um candidato próprio, em nenhum momento o diálogo deixou de existir.

E o Roni, em especial, que demonstra maturidade ainda no primeiro mandato, entendendo, como já foi falado, que essa é uma aliança em prol da cidade”, encerrou Paulo Igor.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Diário de Petrópolis Foto: Divulgação/Diário de Petrópolis