Câmeras de segurança serão instaladas em Santa Cruz do Sul, em 2010

PTB Notícias 21/11/2009, 8:41


Vinte pontos da área urbana de Santa Cruz do Sul passarão a ser monitorados a distância, com o uso de câmeras, a partir do ano que vem.

O convênio da Prefeitura com o Ministério da Justiça, que irá liberar R$ 860,7 mil para a implantação do sistema via Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), será assinado nos próximos dias em Brasília.

A previsão é que a licitação para definir a empresa responsável pela venda e instalação dos equipamentos seja aberta no começo de 2010.

A contrapartida do município será de R$ 17,5 mil, valor que já foi aprovado pela Câmara.

O anúncio de que os recursos estão assegurados para Santa Cruz foi feito nessa sexta-feira, 20/11, pela prefeita Kelly Moraes (PTB) e o vice, Luiz Augusto Campis (PT), que esteve em Brasília durante a semana.

O petista comemorou que o município aderiu ao Pronasci no começo do ano e já está garantindo um investimento que dará mais segurança ao cidadão.

Kelly destacou que o projeto é vantajoso.

“No começo do ano havia na Prefeitura a previsão de licitação para compra de quatro câmeras ao custo de R$ 283 mil, que seriam pagos com recursos próprios.

Agora teremos 20 câmeras e gastaremos menos de R$ 18 mil”, explicou.

Na entrevista coletiva dessa sexta a Prefeitura apresentou um mapa com os prováveis pontos onde as câmeras serão instaladas (veja ao lado).

Ajustes poderão ocorrer nas próximas reuniões do GGIM até a elaboração do edital da licitação.

A cidade deverá receber um sistema com tecnologia mista, ou seja, que permite a transmissão de dados tanto via rádio quanto por fibra ótica.

As imagens terão qualidade digital, o que permite, por exemplo, a identificação fácil do rosto de um suspeito ou da placa de um carro a mais de 100 metros de distância da câmera.

O controle na sala de monitoramento ainda está sendo discutido, mas a tendência é que seja feito por equipes das polícias e da Guarda Municipal.

O diretor para Assuntos de Segurança e Cidadania da Prefeitura, José Osmar Ipê da Silva, classificou o anúncio como “uma avalanche de benefícios para a cidade”.

Segundo ele, o projeto foi elaborado com a participação das polícias Militar, Civil e Federal durante as reuniões do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), criado com a adesão de Santa Cruz ao Pronasci.

“Tudo foi muito discutido para que os resultados sejam os melhores possíveis”, destacou Ipê, salientando que haverá câmeras de monitoramento no Centro, na periferia e nos principais acessos à cidade, como os trevos da RSC–287 e da BR–471 com a RS–409, no Bairro Bom Jesus.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações da Gazeta do Sul