Campos defende políticas para jovens e condena atos em shoppings

PTB Notícias 18/01/2014, 13:06


Diante da atual epidemia de “rolezinhos”, “rolés” e “rolezões” que, com seu caráter antidemocrático vem trazendo insegurança, baderna e violência aos principais centros de compra do país, o deputado estadual Campos Machado manifestou sua solidariedade aos comerciantes, trabalhadores e clientes dos shoppings e total repúdio à forma como uma pequena parcela da população vem tentando se manifestar.

Segundo o líder do PTB em São Paulo, “Em primeiro lugar, que fique claro: shopping não é lugar de manifestações, ainda que sejam reivindicações legítimas.

Embora públicos, os centros de compras são empreendimentos privados, que geram emprego e renda, em ambientes seguros e confortáveis.

Como regra, nunca ouvi falar que algum shopping discrimine alguém.

É demagogia pura, das mais rasas, defender o caos como forma de manifestação e ainda acusar os críticos dessa bandalheira de não respeitarem os direitos das pessoas.

Nos últimos meses, vimos manifestações populares, em princípio legítimas, descambarem para depredação, violência e desrespeito.

Não se trata de defender o direito de “ir e vir” daqueles que praticam o intimidativo “rolezinho”.

Falo de uma prática que incita violência, desordem e desrespeito.

Convido os que defendem os “rolés” a levar filhos pequenos a um shopping, durante as manifestações.

Duvido que alguém, até mesmo aqueles que idolatram a prática, seja insano o suficiente para envolver seus rebentos num evento violento, o que significa que o “rolezinho” deve ser combatido até sua extinção como meio de manifestação e de protesto.

Por óbvio, devem ser criadas e implantadas políticas de lazer e diversão, principalmente para a juventude, hoje carente de eventos e equipamentos urbanos, que propiciem integração e cidadania.

Eleger centros comerciais como fóruns de tais atos beira o ridículo.

E, como diz Fernando Pessoa, tudo, menos o ridículo.

“fonte: site do Diretório do PTB de São Paulo