Campos Machado lança Frente Parlamentar pela Liberdade Religiosa

PTB Notícias 27/06/2015, 7:42


Dezenas de autoridades, Deputados, Secretários de Estado, líderes religiosos e entidades da sociedade civil participam de ato histórico de proteção e promoção da liberdade religiosaCom a finalidade de promover políticas públicas de combate à intolerância, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo lançou, na noite de quinta-feira (25/6), a Frente Parlamentar pela Liberdade Religiosa.

Por iniciativa do Deputado Campos Machado, o ato mobilizou dezenas de autoridades, deputados, líderes das mais diversas religiões e entidades sobre o tema, como a ABLIRC (Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania) na cerimônia de lançamento realizada no auditório Paulo Kobayashi.

“Depois do que vem acontecendo aqui, como o caso da menina foi apedrejada, por acaso alguém acha que não tenha perseguição por causa da religião?” questionou o presidente da Frente Parlamentar, deputado Campos Machado, “a intolerância religiosa é igual discriminação racial, existe mas ninguém fala, só que ela mata aquilo que temos dentro de nós .

.

.

que é a nossa crença”, completou o líder do PTB.

Representando o Governador Geraldo Alckmin, o Secretário Estadual da Justiça e Defesa da Cidadania, Desembargador Aloísio de Toledo César, ressaltou a importância de se prezar o respeito e a liberdade entre escolhas adversas:”Estamos vivendo em um mundo de diferentes escalas de valores e por isso é compreensível que as pessoas pensam de forma diferente no que diz a religião [.

.

.

] mas é importante que permaneça a liberdade de escolha, enfim, que cada um possa exercer sua crença sem qualquer oposição e que, sempre aqueles que pensarem de outra forma saibam respeitar e reconhecer a liberdade daquele que escolheu essa ou aquela religião”.

Autor de outras leis sobre o tema (como a 12.

142/2005, que garante que um aluno matriculado em instituições de ensino público ou privado tenha direito à aplicação de provas fora do período de guarda religiosa, e a 15.

365, que institui o dia 25 de maio como Dia Estadual da Liberdade Religiosa), Campos Machado, como secretário-geral nacional do PTB, fez aprovar, em dezembro último, em convenção nacional, a defesa da liberdade religiosa como bandeira nacional de luta do Partido.

“Vamos levar esse nosso sonho para todo o Brasil”, finalizou Campos Machado.

Sociedade CivilO evento também contou com a apresentação do Coral de ex-alunos do Colégio Cristão Rhema, que cantou dois louvores, sendo um deles em Hebraico, antes que a mesa diretora dos trabalhos passasse a ser conduzida por membros da sociedade civil e líderes religiosos, e presidida pela Dra.

Damaris Moura, Presidente da Comissão de Liberdade Religiosa da OAB-SP e presidente do PTB Inter-Religioso.

“A liberdade religiosa, ela se assenta sobre um tripé, “escolher, professar e se organizar”, ou seja, o direito de escolher uma crença, de professar essa crença e de nos organizar em torno da crença que escolhemos”.

Em seu discurso, Damaris também relembrou o artigo V da Constituição, o qual, em seus incisos 6,7 e 8, cita que ninguém pode ser privado de direitos por conta de sua religião e que ela é inviolável, assegurando, ainda, a proteção legal aos locais de culto.

O Presidente da ABLIRC, Pastor Samuel Luz, fez uma distinção sobre a promoção da liberdade religiosa “Liberdade religiosa não significa promoção religiosa” [.

.

.

] estamos numa Casa de Leis, a nossa luta implica na defesa do direito que cada cidadão tem de professar a sua crença com a sua consciência”, afirmou.

“Liberdade de crença, liberdade de consciência, liberdade de pensamento, não significa promoção da religião A,B ou C”, completou Samuel.

Ao final todos aplaudiram de pé, em apoio a um projeto de criação de um espaço na secretaria da Justiça para representar e promover a discussão sobre o tema.

O Mestre de Cerimônias do evento foi Celso Silvino, liderança decana na luta pela liberdade religiosa através do IMAG (Instituto Mahatma Gandhi)Entre as autoridades religiosas estavam Padre Nelson Silvino (Instituto Mahatma Gandhi); Pai Tinho (Ilê Asé Boun Odé Kaylê); Sheik Hussein Khalilli (Muçulmano); Pai Milton Aguirre (Presidente do Conselho Sacerdotal da Ordem de Umbanda do Estado de São Paulo); Abraham Goldstein( B´nai B´rith); Pastor Leonardo Cardoso (Assembleia de Deus); Rubens Werder (Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Ultimos Dias- Mórmons); Arão Ávila e Adriana Cristina de Carvalho (União Central das Igrejas Adventistas); Pai dinho D´ Ogum (Vice-presidente da Federação Espiritualista Reino dos Orixás); Profa.

Maria Deusilene (Faculdade de Diadema), Babalorixá Luiz de OIA.

Também registraram presença: Vagner Jimenes (Secretário Estadual de Turismo), Deputado Davi Zaia; Deputada Lecy Brandão; Deputado Luiz Fernando; Deputado Kauê Macris; Deputada Beth Sahão; Deputada Clelia Gomes; Deputado Celso Nascimento, Marlene Campos Machado (Presidente Nacional do PTB Mulher); Vereador Laercio Benko.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria do Deputado Campos MachadoFoto: Divulgação/Assessoria