Campos Machado quer tranferência de verba para aeroporto Moussa Tobias

PTB Notícias 9/02/2008, 9:25


O deputado estadual Campos Machado, presidente regional do PTB de São Paulo informou nesta sexta-feira (08/02) que vai encaminhar requerimento ao Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) solicitando que a verba informada pela União no final do ano passado para ser aplicada na extensão da pista do aeroporto de Ribeirão Preto seja transferida para ter a mesma aplicação no aeroporto Moussa Tobias, com extensão da pista atual de 2.

100 para 2.

700 metros.

A informação foi repassada pelo presidente municipal do PTB em Moussa Tobias, Ricardo Oliveira.

O deputado petebista confirmará a intervenção também como representante da Comissão de Transportes da Assembléia Legislativa de São Paulo.

De outro lado, a direção petebista vai interceder junto ao deputado federal José Paulo Tóffano (PV) para que este faça a gestão junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que gerencia a destinação dos recursos federais ao Estado.

Mas o caminho defendido pelo PTB é o de que o Estado concorde com a transferência da gestão do atual aeroporto Bauru-Arealva para a União, como quer a diretoria de operações da Infraero.

A solicitação foi encaminhada ao Estado pelo diretor de operações Cleonilson Nicácio Silva, em 26 de novembro do ano passado.

Na mesma data, por coincidência, o governo paulista formalizou junto à Anac pedido de mudança nos planos de aproveitamento do aeroporto de Ribeirão Preto.

Para o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Walace Sampaio, a mudança de gestão no aproveitamento do aeroporto de Ribeirão torna o equipamento de Bauru o único do Interior em condições de ser homologado e implantado como terminal de cargas.

“Temos área, projeto, relatório ambiental e entorno protegidos para a extensão imediata da pista de 2.

100 para 2.

700, cujo processo ainda depende do aval da Anac.

Vamos continuar na gestão política pela homologação sem perder de vista que é necessário tentar garantir verbas para isso.

Mas com Ribeirão sendo aeroporto internacional de passageiros, somente Bauru tem condições operacionais e de engenharia para ser terminal de cargas”, enfatiza Sampaio.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações do Jornal da Cidade de Bauru)