Campos propõe criação de programa de lavagem de carro a seco em SP

PTB Notícias 5/11/2014, 15:43


Diante da maior crise de água da história recente de São Paulo, o deputado estadual Campos Machado (PTB) propôs projeto de lei que poderá trazer uma economia de mais de 2 bilhões de litros de água por mês só na higienização e limpeza de veículos, caso a frota estadual, com mais de 25 milhões de unidades, passe a ser lavada a seco.

É um projeto que, além da economia de água, prevê a utilização de produtos químicos biodegradáveis, que não agridem a natureza e respeitam a saúde dos lavadores de carros.

O projeto de lei (http://www.

al.

sp.

gov.

br/propositura/?id=1226698″ target=”_blank) 1326/2014 institui o Programa Estadual de Incentivo ao Uso de Produtos Biodegradáveis para Lavagem e Higienização a Seco em Veículos – LAVSECO – SP, destinado ao estímulo, valorização e incremento da lavagem de veículos sem o uso da água.

A proposta apresenta incentivos para as empresas que prestam serviços de higienização de veículos ao trocar a água pelos produtos a seco.

Além disso, a frota de carros oficias dos três poderes terá, gradativamente, que ser lavada pelo sistema a seco.

A preocupação de Campos Machado ao apresentar a proposta é que o consumo de água, só para lavar carros no Estado, representa cerca de 2% de toda a cota do segundo volume morto do Sistema Cantareira, que possui 106 bilhões de litros.

Com a utilização de produtos biodegradáveis nas lavagens a seco, os produtos utilizados não causam danos à natureza e aos seres humanos, como os lavadores de carros.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Alesp e da assessoria do deputado Campos Machado (PTB-SP)Foto: Divulgação/Alesp