Campos ressalta importância do projeto de regulamentação de tocadores

PTB Notícias 14/03/2009, 15:29


O Deputado Jefferson Campos (PTB-SP), comentou, nesta sexta-feira, 13/03, em discurso no Plenário, a boa repercussão que teve seu Projeto de Lei número 4524/08, que regulamenta a utilização de tocadores digitais.

O texto da proposta traz em seu artigo primeiro à proibição e a comercialização destes aparelhos, cujo limite ultrapasse 90 decibéis.

E também obriga que todos os aparelhos especificados deverão ter inscrição alertando para os riscos do uso prolongado em alto volume.

“Com o advento da tecnologia digital e áudio, os equipamentos de som se tornam cada vez menores, e os campeões de venda, preferidos das crianças e adolescentes são estes miniaturizados aparelhos, Mps, Ipods e celulares de ultima geração.

Estes são aparelhos que incorporaram a música no dia-a-dia das crianças jovens e adolescentes sejam na rua, ônibus, academia ou shoppings se tornaram um indispensável objeto que dita à moda.

E junto com esses avanços tecnológicos, vieram também o aumento dos problemas auditivos, como apontam os dados registrados pelo Grupo de Apoio a Pessoas portadoras com deficiência auditiva, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, cujos números revelam que nos último cinco anos, houve um aumento de 20% de jovens com menos de 20 anos atendidos pelo serviço”, revelou o Deputado do PTB.

Jefferson Campos divulgou que a exposição a sons intensos é responsável pela perda de audição em cerca de 35% dos casos.

“Sabemos que o ruído acima de 85 decibéis provoca um trauma muito grande no ouvido médio e no ouvido interno, principalmente quando o fone é introduzido diretamente no canal auditivo.

A exposição a esses ruídos por longos períodos é o que provoca a perda gradual da audição.

Com a popularização dos tocadores de mídia digital portáteis, as próximas gerações correm o risco de desenvolver problemas de audição precocemente”.

“É necessário que a discussão continue, para que políticas públicas de saúde busquem alternativas e soluções para que a saúde auditiva do cidadão não se transforme em um grave problema de saúde publica.

O objetivo agora é trabalhar para que seja aprovada a lei que será analisada pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; Seguridade Social e Família e Constituição e Justiça e de Cidadania.

Assim também como outras ações a favor da Saúde auditiva no Brasil”, concluiu o Parlamentar petebista.

* Agência Trabalhista de Notícias